Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Zé Castro e o regresso à Académica: "Não venho para passar tempo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Hugo M. Monteiro

O central português, Zé Castro, foi apresentado como reforço da Académica para a presente temporada

O defesa central português Zé Castro disse que regressou à Académica, clube que representou durante 17 anos, para ser "mais um" ajudar no objetivo de subir à I Liga de futebol.

O jogador, de 34 anos, agradeceu a oportunidade "de poder ajudar a Académica a cumprir o seu objetivo de ascender à I Liga", palco em que a cidade de Coimbra "tem de estar".

"Não venho aqui para passar tempo, nem para acabar a carreira, venho para ajudar e sinto-me bem, como quando saí daqui, e por isso é que aceitei o desafio", disse hoje Zé Castro, na conferência de imprensa em que foi apresentado.

Salientando que a Académica sempre foi o seu "único clube", o defesa frisou que o clube de Coimbra tem de "subir à I Liga", caso contrário o seu regresso "não faz sentido".

Para o presidente da "Briosa", Pedro Roxo, "a partir de hoje, o Zé (Castro) será mais um na luta para tentar levar a Académica para o lugar que é seu por direito", sendo que "foi para isso que veio", trazendo "uma vontade imensa de chegar à I Liga".

O dirigente salientou o percurso "ímpar" de Zé Castro, que entrou no Académica aos seis anos de idade e saiu aos 23, tendo chegado a internacional AA.

"A Académica sempre teve jovens talentos, sempre trabalhou bem na formação. É preciso é ter coragem de lhes dar oportunidade e com oportunidade podem chegar aos mais altos patamares do futebol mundial", sublinhou Pedro Roxo.

Com uma internacionalização AA por Portugal, Zé Castro, de 34 anos, fez a sua formação na Académica e mudou-se em 2006 para o Atlético de Madrid, tendo ainda passagens por Deportivo e Rayo Vallecano, clube que deixou no final da última temporada.

© Reprodução/Facebook Associação Académica de Coimbra/OAF

O futebolista, que vai vestir o número 83, é sócio da 'briosa' há mais de 25 anos, com o número 2827.

Após sete jornadas, a Académica, que no sábado recebe o Benfica B, ocupa o oitavo lugar da II Liga portuguesa de futebol, com 10 pontos, menos oito do que o líder Santa Clara e a sua do Académico de Viseu, segundo colocado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon