Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Restauro público do quadro "A Ronda da Noite"

A "Operação Ronda da Noite" promete ficar para a história do Rijksmuseum, de Amesterdão. O complexo processo de restauro da obra de Rembrandt com o mesmo nome está em curso e pode ser acompanhado em direto, no local ou online, através da página do museu na Internet. Uma estrutura de vidro instalada ao pé do quadro permite acompanhar, em todo o mundo, a intervenção com recurso a técnicas avançadas e recolha de informação por scanner com raio-X e infravermelhos. A fase de investigação deverá durar cerca de um ano, permitindo recolher mais de 12 mil fotografias e desenvolver uma imagem 3D da obra-prima. "Só em termos de fotografia, haverá mais de 12 mil imagens que formarão no conjunto uma imagem completa. E com cada uma das modalidades, com a imagem química, vamos fazer a correlação de todos os dados. Penso que o grande desafio será estudar todo o material recolhido, interpretar e tentar alcançar algum entendimento sobre o que significa para a condição e a forma como o quadro foi pintado", sublinha Petria Noble, chefe da conservação de pinturas do Rijksmuseum. O diretor do museu, Taco Dibbits, acrescenta: "O que percebemos com o último restauro dos dois retratos de corpo inteiro de Rembrandt que adquirimos a França é que se podem ver muito bem com estas técnicas as mudanças que Rembrandt fez. Não sabemos muito bem como é que Rembrandt pintou este quadro. Esperamos descobrir mais e ter um vislumbre da cozinha do artista." Dibbits diz que a obra "pertence ao mundo inteiro" e é com expectativa que o mundo acompanha os trabalhos de restauro. "É o mais emocionante de tudo. Ver como fazem o restauro. Estaremos online para ver todos os detalhes do processo. A restauração da arte exerce um fascínio sobre o meu marido que agora está reformado. Temos tempo e podemos aceder à Internet, o que é fantástico. Diria que é o nosso projeto de reforma", refere Lynda West, uma visitante da Austrália. O projeto acontece numa altura em que se assinalam os 350 anos da morte do pintor. O Rijksmuseum presta homenagem com "O Ano de Rembrandt", através de um alargado programa de exposições e eventos que destacam o trabalho do artista.
image beaconimage beaconimage beacon