Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Três dias de amor pela música no NOS Alive

Durante três dias, o amor pela música juntou mais de 150 mil pessoas de todos os continentes no festival NOS Alive, em Lisboa. Os sete palcos do festival NOS Alive , em Algés, acolheram mais de 100 apresentações. A música de vários estilos e latitudes foi o elemento aglutinador das boas vibrações das várias tribos. The Cure no primeiro dia Os The Cure foram cabeça de cartaz na primeira noite de música no NOS Alive . Ao longo de duas horas, a banda lendária tocou grandes sucessos internacionais como “Boys Don’t Cry”, “Close To Me”, “Just Like Heaven”, “Lovesong” e “Friday I’m In Love”. No mesmo dia, os Mogwai, quarteto composto por Dominic Aitchison, Stuart Braithwaite, Martin Bulloch e Barry Burns, não passaram despercebidos. A banda escocesa deu um espectáculo memorável no palco principal. Em entrevista à euronews, Barry Burns, criticou duramente o Brexit. "É um desastre. É vergonhoso. Não sei como é que um pequeno grupo de pessoas estúpidas tem tanto poder de decisão. É difícil para mim, porque eu moro na Alemanha. É mais difícil obter uma autorização de residência. Ficou tudo de pernas para o ar", disse Barry Burns à euronews. Rapper brasileiro Emicida fez vibrar palco Clubbing O rapper brasileiro Emicida foi outra das presenças marcantes do festival. Em entrevista à euronews, o músico de São Paulo, fez questão de afirmar a urgência de denunciar os problemas raciais e as desigualdades sociais no Brasil. “Estamos a brincar com um barril de pólvora quando nós fazemos o que fizemos na última eleição, entregar a presidência da República a uma pessoa completamente irresponsável. Essa é a questão. Por isso, acho que é urgente falarmos sobre estas desigualdades para que possamos evoluir para uma sociedade melhor", sublinhou Emicida. Segundo dia com Gossip e Vampire Weekend Os Gossip tocaram pela terceira vez no NOS Alive. A banda prepara-se para realizar uma digressão especial na Europa para celebrar os 10 anos do álbum "Music For Men". Os Vampire Weekend apresentaram o novo albúm no palco principal. Até ao final do ano, a banda de Nova Iorque tem a agenda preenchida com mais de 45 concertos nos Estados Unidos e na Europa. Grace Jones em concerto memorável O público contou ainda com o regresso da diva Grace Jones. O espetáculo da artista Jamaicana de 71 anos promete ficar na memória dos festivaleiros. O rock alternativo de Vetusta Morla Ao terceiro dia, o melhor do rock espanhol subiu ao palco principal. O concerto dos Vetusta Morla não deixou ninguém indiferente. A banda nomeada para três Grammy Latinos encheu o palco NOS com a sua energia característica. Em entrevista à euronews, Juanma, guitarrista da banda, manifestou descontentamento face ao crescimento da extrema-direita em Espanha. “Apresentam uma solução que, na realidade, é falsa e cheia de mentiras, com um fundo ideológico de desprezo total pelos direitos humanos. Para nós, são precisamente os direitos humanos que devem reger a convivência entre os povos e entre as nações”, frisou o músico espanhol. Grávidas com espaço especial no NOS ALIVE Enquanto o público disfrutava de um ambiente espetacular, também as grávidas tiveram direito a assistir aos concertos num lugar preparado especialmente para elas. O serviço de acesso especial permite uma entrada mais cómoda, livre de empurrões, para futuras mães e para pessoas com mobilidade reduzida.
image beaconimage beaconimage beacon