Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

James Gunn, de "Guardiões da Galáxia," muda-se da Marvel para a DC

Logótipo de Clube de Cinema Clube de Cinema há 5 dias Elson Baessa
© Clube de Cinema

James Gunn foi demitido pela Disney em julho, enquanto estava a preparar o terceiro filme dos "Guardiões da Galáxia" para a Marvel. Um conjunto de tweets ofensivos feitos no passado e pelos quais já havia pedido desculpa, ditaram o seu afastamento. Quem não perdeu tempo foi a DC Comics que, segundo a imprensa norte-americana, garantiu os serviços do realizador para a sequela de "Esquadrão Suicida".

Gunn vai reescrever o argumento e possivelmente realizar a sequela do filme dirigido por David Ayer em 2016. A escolha é vista como acertada, dada a forma como Gunn conseguiu transformar o grupo de personagens tºao fraturadas como os "Guardiões da Galáxia" num sucesso tanto no ecrã como nas bilheteiras, junto de fãs e da crítica.

Muitos são os que se manifestaram a favor desta jogada da DC.

Rob Williams, que escreve a série de BD desde 2006, destacou as qualidades de Gunn.

"Após escrever cerca de 50 números do 'Esquadrão Suicida' - aquele primeiro filme dos 'Guardiões' agarrou o tom daquilo daquilo que o Esquadrão deveria ser. Com mais vilões, sim. Mas é uma subida de volume de 9 para 10, na verdade. Está TUDO nas personagens".

https://twitter.com/Robwilliams71/status/1049740423953039360

Dave Bautista não escondeu a euforia, ele que tem sido um dos defensores acérrimos do realizador, após a decisão da Disney em demiti-lo.

"Onde é que eu assino?".

https://twitter.com/DaveBautista/status/1049764974812430337

Veja também:


Mark Hamill pede uma estrela no Passeio da Fama para Carrie Fisher

Denzel Washington vai ser distinguido com reputado prémio de Hollywood

Chris Pratt defende Anna Faris após bullying nas redes sociais contra a atriz

 

AdChoices
AdChoices

Mais do Clube de Cinema

AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon