Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Festival da Eurovisão 2018

Eurovisão 2019: Terá sido a roupa tão desastrosa como as atuações da 1ª semifinal?

Logótipo de Espalha-Factos Espalha-Factos há 6 dias João Correia de Sá

Terminada a primeira semifinal da Eurovisão 2019, em Telavive, chega o tempo de fazer um balanço. Não, não estamos a falar da péssima qualidade das canções a concurso, do prémio de quem desafinou mais ou de quem repetiu a fórmula do ano passado. Falamos de roupa e aqui analisaremos o que vestiram os interpretes das 17 canções a concurso.

1#CHIPRE 1 © Espalha-Factos 1

Fonte: Eurovision.tv

Tamta é a réplica do terramoto Eleni e parece que a delegação cipriota quer a todo o custo levar o “caneco” para casa. Quanto ao look, foi sobejamente melhor que o da sua antecessora, num combo entre botas de vinil, body de plástico com aplicações e casaco também em vinil que – de forma mais ou menos previsível – foi arrancado pelos bailarinos durante a atuação.

2#MONTENEGRO 2 © Espalha-Factos 2

Fonte: Eurovision.tv

Não sei se iam actuar na Eurovisão ou numa qualquer primeira comunhão… Sou um pouco avesso a esta uniformização nas bandas, porque acredito que retira a essência de cada um dos artistas. Desta vez, nem as encharpes bordeaux serviram para compor o ramalhete.

3#FINLÂNDIA 3 © Espalha-Factos 3

Fonte: Eurovision.tv

Podemos começar pelo mais óbvio e gritante: as calças. Na verdade não vos irei conseguir falar de nada mais que não estas calças, porque são de um tremendo mau gosto, que não há uma palavra que as consiga descrever. Por outro lado, a altura onde termina a parte negra nestas calças, só me faz lembrar o comprimento e as botas de Tamta, do Chipre.

4#POLÓNIA 4 © Espalha-Factos 4

Fonte: Eurovision.tv

Trajes tradicionais, até aqui sem problema. Por vezes a melhor solução é mesmo optar por uma fórmula que seja “segura” e levá-la até ao cenário. Sem grandes artificialidades, sem muita produção e no fim de contas, honrando a cultura e a tradição do país que se representa.

5#ESLOVÉNIA 5 © Espalha-Factos 5

Fonte: Eurovision.tv

Ainda que bastante minimal na sua forma de apresentar, devo dizer que gostei da forma como se vestiu o casal esloveno. Bem sei que é demasiado simples, contudo – e tendo em conta a sua actuação – esta foi uma opção que não só jogou pelo seguro, como fazia todo o sentido com o tipo de canção que estavam a apresentar.

6#REPÚBLICA CHECA 6 © Espalha-Factos 6

Fonte: Eurovision.tv

Looks básicos, mas que servem a ocasião. Não estamos a falar de um artista a solo e como banda, importa que nenhum dos elementos sobressaia face aos seus companheiros, no que ao visual diz respeito. Neste caso, os pops de cor foram conseguidos através das camisolas de cor, diferenciando cada um dos elementos do conjunto.

7#HUNGRIA 7 © Espalha-Factos 7

Fonte: Eurovision.tv

Simples, não acrescentou muito ao que foram os visuais apresentados no palco. Compreende-se que vestir um look integral preto seja uma solução fácil, segura e que não compromete. Contudo, estamos a falar da Eurovisão, há que investir um pouco mais de tempo e atenção nestes “detalhes”.

8#BIELORRÚSSIA 8 © Espalha-Factos 8

Fonte: Eurovision.tv

Um mix entre Ariana Grande e Bárbara Bandeira, é o que nos apresenta a Bielorrússia. O look é bastante actual, num conjunto completo com umas botas over the knee brancas. Nesta atuação, até os bailarinos têm visuais que, ainda que aparentem não conectar com o da cantora, se conjugam na perfeição.

LÊ TAMBÉM: DESCOBRE QUE MUSEUS E MONUMENTOS VISITAR GRÁTIS ESTE FIM-DE-SEMANA
9#SÉRVIA 9 © Espalha-Factos 9

Fonte: Eurovision.tv

A opção da interprete da Sérvia não foi a mais feliz. Não só a abertura do vestido é demasiado subida, vendo-se a roupa interior, como o cabelo também não ajuda. Nestes casos, em que o vestido já chama muito à atenção, convém que o cabelo vá apanhado – ou semi apanhado – de forma a que a criação possa sobressair e para que exista uma harmonia.

10#BÉLGICA 10 © Espalha-Factos 10

Fonte: Eurovision.tv

Um look atual e cujo casaco chamou à atenção, num look que aparentemente tinha tudo para ser básico e sem sal. Porém, faltou um pouco mais de trabalho na imagem dos acompanhantes, uma vez que aquelas t-shirts parecem um pouco desmazeladas – no sentido de “não se deve utilizar” – para um evento como uma semifinal da Eurovisão.

11#GEÓRGIA 11 © Espalha-Factos 11

Fonte: Eurovision.tv

À semelhança do colega húngaro, “de preto nunca me comprometo”. A questão é que não só não se compromete, como é bastante aborrecido. Creio que neste conjunto a única peça que se salva é mesmo o colete, que acaba por ser a peça de destaque no visual.

12#AUSTRÁLIA 12 © Espalha-Factos 12

Fonte: Eurovision.tv

Um misto entre espanadores voadores e estátua da liberdade? Sim. Se visualmente resulta? Sim. E se apesar de tudo isto, a Austrália levou um dos melhores looks da noite? Também. Neste caso “more is more”.

13#ISLÂNDIA 13 © Espalha-Factos 13

Fonte: Eurovision.tv

Na minha modesta opinião, os vencedores da noite. Não só em matéria de música, como no que aos looks diz respeito. Soluções inspiradas no mundo BDSM, mas que funcionaram na perfeição em palco e que refletiram de forma eficaz e bastante direta – atrevo-me a dizer – não só a canção, como o ADN deste grupo.

14#ESTÓNIA 14 © Espalha-Factos 14

Fonte: Eurovision.tv

Calças pretas, camisola branca, casaco de pele preto. Podia ser um look normal para ir trabalhar ou para ir para a faculdade, mas parece que foi o que o cantor que sucedeu a Elina Nnechayeva escolheu para usar, num evento como a Eurovisão. Temo por quão “básicas” consigam ser estas pessoas, se estas são as suas opções de looks de palco.

15#PORTUGAL Conan Osiris Portugal Eurovisão © Espalha-Factos Conan Osiris Portugal Eurovisão

Fonte: Eurovision.tv

Portugal optou por levar duas criações de Luís Carvalho e apesar de não termos passado à final, devemos sentir-nos vencedores. Não só porque a delegação portuguesa – com Conan Osiris no comando – sabe o que é espectáculo, assim como todas as escolhas de visual desde Lisboa até à gala de hoje, foram a prova de que não se leva estes eventos com “de preto não me comprometo”.

16#GRÉCIA 16 © Espalha-Factos 16

Fonte: Eurovision.tv

Uma misutra entre de Marina and The Diamonds Dua Lipa foi aquilo que senti quando vi este look. A clássica princesa que tenta ser moderna, mas acaba só por parecer uma noiva revival dos anos 80 – década que me agrada bastante, diga-se de passagem – e que curiosamente, funciona em palco.

17#SAN MARINO 17 © Espalha-Factos 17

Fonte: Eurovision.tv

Poderia falar-vos do quão indignado estou por este país ter passado à final, de quão horrenda foi a actuação, mas felizmente que a escolha de guarda-roupa não foi assim tão má. Neste caso, por oposição a Montenegro, podemos ver que desde o interprete, aos bailarinos, ao coro, tinha todos um tipo de look distinto, ainda que totalmente branco, o que acaba por conferir individualidade a cada um destes elementos.

O post Eurovisão 2019: Terá sido a roupa tão desastrosa como as atuações da 1ª semifinal? aparece primeiro no Espalha-Factos.

AdChoices
AdChoices

Mais de Espalha-Factos

Espalha-Factos
Espalha-Factos
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon