Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

O que sabemos sobre a morte de Dolores O’Riordan

Logótipo de Blitz Blitz 09/09/2018 Blitz
Blitz © Getty Images Blitz

Já são conhecidos mais detalhes acerca da morte de Dolores O'Riordan, vocalista dos Cranberries, encontrada morta no seu quarto de hotel em Londres em janeiro passado.

A causa oficial da morte da cantora foi afogamento, na sua própria banheira, potenciado por uma intoxicação alcoólica.

Dolores foi encontrada de barriga para cima, na banheira, vestida com o seu pijama. Presume-se que, embriagada, tenha escorregado abaixo da linha de água da banheira, o que possibilitou o afogamento.

Segundo os dados da autópsia, a cantora terá ingerido grandes quantidades de álcool na noite da sua morte; o grau de álcool no seu sangue era de 330mg por 100mls.

Foram, ainda, encontradas várias garrafas de bebidas alcoólicas em miniatura, bem como uma garrafa de champanhe, no seu quarto.

Mas há também drogas a entrar nesta equação; Dolores andava a tomar Lorazepam, medicamento que combate a ansiedade e a insónia. Sabe-se ainda que, em setembro passado, a cantora escreveu uma carta de suicídio após tomar Lorazepam.

No entanto, esta morte não está a ser encarada como um suicídio, e sim como um "acidente trágico". Dolores tinha 46 anos.


Veja também: Serena Williams chama ladrão a árbitro português e avisa que "nunca mais" vai arbitrar uma final

A SEGUIR
A SEGUIR

AdChoices
AdChoices

Mais de Blitz

AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon