Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Paulo Dentinho de saída da direção de informação da RTP

Logótipo de Espalha-Factos Espalha-Factos 10/10/2018 Miguel Alexandre
© Foto: RTP

Paulo Dentinho vai deixar de ser diretor de informação da RTP e será substituído nos próximos dias. Depois de ter colocado esta quarta-feira o seu lugar à disposição, a administração da televisão pública terá aceitado a saída de Dentinho do cargo, depois de várias reuniões sobre o assunto nos últimos dias.

A decisão surge na sequência da polémica gerada por um post no Facebook do jornalista sobre violência sexual, que foi interpretado como uma alusão ao caso que envolve Cristiano Ronaldo e Kathryn Mayorga. Dentinho escreveu que existem “violadas de primeira, de segunda categoria e de terceira”, numa publicação que foi posteriormente apagada. Apesar de não referir o nome do jogador da Juventus, o texto foi visto como um ataque a Cristiano Ronaldo, tendo levado a Gestifute, empresa de Jorge Mendes que representa Ronaldo, a pôr em causa a isenção da RTP.

Este post terá merecido condenação do Conselho de Redação da RTP, com Paulo Dentinho a recusar responder às questões dos elementos daquele organismo. Segundo o jornal Público, Paulo Dentinho terá afirmado na reunião desta terça-feira com o Conselho de Redação que havia na empresa pública “um possível complot contra si“, envolvendo elementos da RTP e de um site chamado Vox Pop TV.

O referido site publicou que Dentinho poderia ter violado o Código de Ética Jornalística da RTP, aprovado pela própria Direção de Informação e pelo Conselho de Redação, e que teria sido aberto um inquérito contra o diretor. Em comunicado, o Conselho de Redação “lamenta a linguagem usada pelo diretor de informação” e o “aproveitamento da Vox Pop TV”.

Lê também: Paulo Dentinho diz que “há um complot” contra ele na RTP

A cobertura informativa do incêndio deste fim de semana em Sintra, que gerou algumas críticas e desentendimentos internos, também terá contribuído para a decisão de Dentinho de colocar o lugar à disposição. O noticiário 24 Horas do passado sábado (6) não foi prolongado para o acompanhamento do incêndio, tendo depois a emissão da RTP3 sido interrompida para uma ligação em direto ao local que se prolongou por toda a madrugada sem a condução de nenhum pivot em estúdio.

O diretor de informação da RTP disse ao site Observador que apenas tinha colocado o seu lugar à disposição, mas não pretendia contestar a decisão que a administração liderada por Gonçalo Reis entendesse tomar. “Um cenário de demissão não é por mim equacionável, muito menos justificável neste caso particular, além de que desistir não faz parte da minha forma de estar na vida“, afirmou o responsável pela informação da estação pública.

Paulo Dentinho ocupava o lugar de diretor de informação da televisão pública desde 2015, tendo sido recentemente reconduzido. A recondução do jornalista esteve envolta em polémica, tendo sido noticiada a existência de um convite de Gonçalo Reis a Carlos Daniel, entretanto saído da empresa, para ocupar o cargo.

O post Paulo Dentinho de saída da direção de informação da RTP aparece primeiro no Espalha-Factos.

AdChoices
AdChoices

Mais de Espalha-Factos

Espalha-Factos
Espalha-Factos
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon