Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Pedrógão Grande, dois anos depois: uma terra que não se consegue perdoar a si própria

Dois anos depois do fogo e de 66 mortes, o dinheiro dividiu a comunidade dos concelhos afetados pelos fogos de junho de 2017. As pessoas expiam as culpas apontando o dedo uma às outras. O trauma é latente e as indemnizações, os donativos enviados pelos portugueses e a reconstrução das casas agravaram as rivalidades. Espera-se que a Justiça amenize a dor, mas o tempo da ternura ainda não chegou a uma terra que não se consegue perdoar a si própria. Leia mais no semanário Expresso que vai para as bancas a 15 de junho e veja a reportagem multimédia na edição digital em expresso.pt
image beaconimage beaconimage beacon