Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Casamento Renault-Nissan em risco

A aliança entre Renault-Nissan está à beira da rutura. O fabricante automóvel francês ameaçou bloquear a reforma da administração do parceiro japonês na assembleia geral de acionistas de 25 de junho. O grupo nipónico denuncia o que identifica como uma decisão "extremamente lamentável". O Governo francês esforça-se por juntar as peças. "Tivemos uma conversa muito construtiva com o ministro Seko. Partilhamos a mesma ambição, que é de consolidar e reforçar a aliança entre Renault e Nissan," revelou o ministro da Economia francês, Bruno le Maire. Com tal gesto, a Renault, a maior acionista da Nissan, com participação de 43,4%, pretende condenar uma reforma a ser aprovada por uma maioria de dois terços. A medida, que até agora não tinha merecido qualquer reação, diz respeito à criação de três comités (de nomeação, de auditoria e de remuneração) - uma estrutura comum fora do Japão - supostamente para aumentar a transparência.
image beaconimage beaconimage beacon