Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Finance - Top Stories - Finanças pessoais, negócios, carreira e luxo

Finanças enganaram-se. Achavam que Comissão tinha melhorado projeção do PIB

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 06/10/2017 Margarida Peixoto
© Fornecido por ECO - Economia Online © Swipe News, SA © Fornecido por ECO - Economia Online

O Ministério das Finanças enganou-se sobre as conclusões da Comissão Europeia. Numa primeira reação, sublinhava que a projeção do PIB para 2017 tinha sido revista em alta para 2,8%.

“A Comissão confirma o reforço do crescimento económico, assente na aceleração das exportações e do investimento, revendo em alta (mais 1,2 pontos percentuais) a sua projeção do crescimento para 2017, situando-o agora nos 2,8%,” lê-se no comunicado do Ministério das Finanças sobre o relatório de Bruxelas com as conclusões da sexta avaliação pós-programa de ajustamento. Só que não: Bruxelas não reviu em alta projeção nenhuma. O Ministério das Finanças enganou-se, confirmou fonte oficial ao ECO. A versão corrigida do comunicado já foi entretanto enviada às redações.

No relatório sobre a visita feita pelos peritos europeus a Lisboa, que decorreu entre 26 de junho e 4 de julho, a Comissão Europeia opta por não atualizar estimativas e utiliza os números das Projeções de Primavera, publicadas em maio. Aliás, no anexo com as previsões indica isso mesmo.

Ler Mais Bruxelas: Governo desistiu de cortes na função pública

Deste modo, a projeção de crescimento do PIB para 2017 mantém-se nos 1,8% — não porque a situação tenha sido reavaliada e o número se mantenha inalterado, mas antes porque as projeções não foram simplesmente atualizadas.

O mesmo acontece em relação ao défice, cuja projeção se mantém nos 1,8% do PIB, acima da meta de 1,5% definida pelo Governo, porque não foi atualizada. Pelo contrário, o primeiro comunicado das Finanças indicava que “a Comissão reviu em baixa a sua projeção para o défice de 2017”.

A próxima vez que a Comissão se vai pronunciar sobre os planos portugueses será em novembro, aquando da avaliação do esboço de Orçamento do Estado que o Executivo socialista tem de enviar até 15 de outubro para a Comissão. Nessa altura, os compromissos assumidos pelo Governo serão reavaliados à luz de informação atualizada sobre 2017, tanto em termos de execução orçamental, como da própria economia. É nesse momento que é de esperar a atualização das projeções económicas.

Ler Mais Bruxelas: Governo avalia mudanças nos contratos a prazo

Na versão corrigida do comunicado, o Ministério das Finanças argumenta que Bruxelas “confirma que a dinâmica de crescimento económico recente, assente na aceleração das exportações e do investimento, supera as atuais projeções da Comissão” e defende que “o esforço de reformas do Governo está em linha com a ênfase colocada pela Comissão Europeia.”

“Os avanços reconhecidos pela Comissão decorrem da estratégia de equilíbrio seguida pelo Governo, desde o início da legislatura, que alia o rigor na gestão das contas públicas com a recuperação da economia,” frisa o Governo.

(Notícia atualizada às 16h36)

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


O esquema da venda de roupa doada que está a gerar polémica

O que ver a seguir
A SEGUIR
A SEGUIR

AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon