Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Finanças pessoais, negócios, carreira e luxo

O que fez aumentar o seu custo de vida em 2016?

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 11/01/2017 Tiago Varzim
bebidas alcoólicas vinho álcool: © Fornecido por ECO - Economia Online © Swipe News, SA © Fornecido por ECO - Economia Online Fonte: INE. Em percentagem. © Swipe News, SA Fonte: INE. Em percentagem.

Os preços da energia ditaram a aceleração da inflação dos 0,5% em 2015 para os 0,6% em 2016. O petróleo subiu, estando já a refletir-se no seu bolso há várias semanas. Se excluirmos a energia e os bens alimentares não transformados, a taxa de inflação anual situou-se em 0,7% em 2016, igual à de 2015.

Ou seja, a subida deveu-se a uma variação menos negativa em 2016 do preço dos produtos energéticos (de -3,6% passou para -1,8%). Este foi o principal fator da subida da inflação, até porque os bens alimentares não transformados tiveram uma taxa de variação média positiva menor em 2016 do que em 2015 (passou de 1,9% para 1,6%).

Ler Mais Combustíveis ditam aumento da inflação em 2016

No último ano houve ainda outros preços a aumentar: os principais aumentos foram as bebidas alcoólicas, o tabaco, as comunicações, o lazer, a recreação, a cultura, os restaurantes e os hotéis. Em sentido contrário, os preços do vestuário, do calçado, da saúde e dos transportes baixaram.

Variação anual média dos preços ao consumidor

Editado por Paulo Moutinho

AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon