Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Maior feira de imobiliário do país está em Lisboa com “condições especiais”

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 14/05/2022 Rita Neto
Lisboa volta a receber a maior feira de imobiliário do país. O Salão Imobiliário de Portugal (SIL) começou na passada quinta-feira e abre as portas ao público este sábado, podendo ser visitado durante todo o fim de semana. São mais de 250 expositores, incluindo promotores e agências imobiliárias, num espaço com mais de 30 mil metros quadrados, com novos projetos a serem lançados e, claro, a oportunidade de encontrar a casa ideal.

Para quem procura uma casa para comprar ou até mesmo para quem pretende fazer obras na casa atual, a Feira Internacional de Lisboa (FIL) poderá ser uma boa opção a visitar este sábado e domingo. Isto porque, ao mesmo tempo que o SIL, também decorre a Tektónica, a maior feira de construção do país. Mas, contrariamente aos demais anos, em que a feira decorre em outubro, este ano a data foi antecipada uns meses.

“Decidimos antecipar o SIL por diversos motivos: porque se vendem mais casas no primeiro semestre e, obviamente, porque quem quer um produto residencial para segunda habitação, esta é uma altura mais propícia à venda de casa”, explica ao ECO Sandra Fragoso, gestora do evento.

Maior feira de imobiliário do país está em Lisboa com "condições especiais" © Swipe News, SA Maior feira de imobiliário do país está em Lisboa com "condições especiais"

A edição deste ano, nos dois primeiros dias dedicados exclusivamente a profissionais, abordou vários temas quentes, como os impactos da guerra na Ucrânia no imobiliário, as subidas acentuadas nos custos de construção e até a sustentabilidade do setor. Mas houve também uma aposta nas novas diretivas da União Europeia em matéria de habitação e no futuro das cidades.

A partir deste sábado, o evento abre portas ao público geral, com várias oportunidades e “condições especiais”. O SIL é uma oportunidade para “quem quer comprar uma casa – seja de primeira ou segunda habitação –, ter um crédito à habitação ou comprar serviços. Porque as empresas têm condições especiais que só estão válidas durante a feira“, afirma Sandra Fragoso.

A responsável não quer adiantar números de visitantes, mas só no primeiro dia do evento o número de profissionais a passar pelo SIL triplicou face ao ano passado. “Investir num ativo imobiliário é sempre um bom investimento, independentemente da altura”, diz Sandra Fragoso, quando questionada se esta é uma boa altura para comprar casa.

Sobre o futuro, as expectativas são positivas. “Acreditamos que, obviamente, vamos continuar a crescer e que a adesão vai ser muito boa. As expectativas são muito favoráveis”, acrescenta a responsável, notando que o setor se tem mostrado “bastante resiliente”, “apesar de todas as condicionantes”, como a invasão da Ucrânia. “As expectativas são, francamente, positivas”, remata.

O SIL abre portas ao público em geral este sábado e os bilhetes custam dez euros (cinco euros para crianças e maiores de 65 anos). O evento pode ser visitado entre as 14h e as 20h de sábado e domingo.

]]>
AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon