Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Cinco locais de “cortar a respiração” para viver a reforma (há um português na lista)

Logótipo de idealista idealista 10/09/2018 Redação
© Gtres

Reforma não é (ou não deveria ser) sinónimo de passividade e desencanto. Antes pelo contrário. Pode ser esse o momento certo para descobrir o mundo. E a verdade é que há lugares de “cortar a respiração”, ou melhor, refúgios de aposentadoria idílicos onde o custo de vida é acessível, a comida boa e as pessoas amigáveis. Mostramos-te cinco desse lugares, sendo que há que fica localizado em Portugal.

Nestes locais, cuja lista foi elaborada pela revista International Living, os reformados podem gozar da sua aposentadoria (sem gastar muito), ao mesmo tempo que se dedicam a explorar trilhos deslumbrantes.

Sintra, Portugal

“Sintra está repleta de tesouros nacionais”, é assim que a International Living define o refúgio português. A apenas 40 minutos de comboio de Lisboa, Sintra oferece palácios, mansões e construções arquitetónicas que fazem dela um local encantado.

A cidade é apresentada como um local “repleto de oportunidades para explorar”, desde o Palácio Nacional no centro da cidade até às muralhas do castelo datado do século VIII. O Convento dos Capuchos também é destacado, tal como a Quinta da Regaleira que, segundo a publicação, tem um “palácio ao estilo de Harry Potter”, e ainda um amplo parque com lagos, grutas e fontes.

Talvez a atração principal da cidade seja o Palácio da Pena”, refere ainda, caracterizando-o como “uma maravilha romântica do século XIX”. De acordo com as contas da revista, um casal poderia viver com um orçamento de 3.065 dólares mensais em Sintra, cerca de 2.635 euros.

Cuscu, Peru

Para aqueles que sonham com um estilo de vida cosmopolita, a cidade mais histórica do Peru, Cuscu, pode ser uma boa opção. Esta joia colonial possui amplas igrejas abobadadas e antigas ruas forradas de pedra. Fica a uma altitude de 11.200 pés e tem muitos dias de sol.

O centro da cidade possui várias estruturas históricas restauradas: bairros de casas caiadas de branco com telhados vermelhos, catedrais e igrejas ornamentadas, atravessadas por ruas estreitas e calçadas. Trata-se de “um centro histórico cercado por uma cidade vibrante e moderna”, refere a International Living.

Um casal de aposentados pode desfrutar de uma boa vida em Cusco por 1.700 dólares por mês, cerca de 1.461 euros.

Costa oeste da Irlanda

A costa oeste da Irlanda é bastante convidativa. O difícil mesmo será escolher o melhor local, já que toda a costa ocidental oferece lugares cénicos e esplêndidos.

No coração do Wild Atlantic Way está uma das maravilhas naturais mais espetaculares, o icónico Cliffs of Moher. Aqui é possível “sentir a brisa, o ar salgado, ouvir os pássaros e observar as poderosas ondas do Atlântico”, escreve a publicação. Com um orçamento de cerca de 2.800 dólares por mês, cerca de 2.400 euros, um casal de aposentados poderia viver confortavelmente.

San Miguel de Allende, México

O centro histórico de San Miguel é praticamente o mesmo de há 250 anos. Em 2008 a cidade foi declarada Património Mundial da UNESCO. O seu centro colonial é um grande atrativo e tem muitos benefícios para oferecer aos aposentados: entre eles um baixo custo de vida, um foco nas artes, encantadoras tradições culturais locais e um clima ameno o ano todo.

San Miguel está enraizada no coração do México, a poucas horas de carro da Cidade do México. Lá os “dias são confortavelmente quentes e as noites alegremente frescas”, sublinha a publicação. Um casal consegue viver e aproveitar a cidade por 1.650 dólares mensais, cerca de 1.418 euros.

Siem Reap, Cambodja

As vistas exóticas colocam o Cambodja no topo da lista de desejos de muitas pessoas. A história, as tradições e cultura da nação, os antigos templos e palácios reais atraem muitos turistas.

Conhecida como a "cidade-templo" do Cambodja, Siem Reap está cercada pelas ruínas. Nela podem encontrar-se “belos hotéis, comida excelente, mas acessível, galerias de arte e lojas repletas de excelentes ofertas artesanais”, frisa a International Living.  Um orçamento de 1.100 dólares, cerca de 945 euros, será suficiente para viver um dia-a-dia confortável.

AdChoices
AdChoices

Mais do idealista

image beaconimage beaconimage beacon