Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Finance - Top Stories - Finanças pessoais, negócios, carreira e luxo

Trump Tower entre os edifícios de luxo menos desejados de Nova Iorque

Logótipo de ECO.PT ECO.PT há 6 dias Rita Neto
Trump Tower, Nova Iorque © Swipe News, SA Trump Tower, Nova Iorque Outrora foi considerada a estrela no império de Donald Trump mas, hoje, é um dos edifícios de luxo menos desejados de Manhattan. A Trump Tower foi transformada numa verdadeira fortaleza depois das eleições dos Estados Unidos mas, para quem lá tem um apartamento, os últimos dois anos foram verdadeiramente drásticos, com o edifício a desvalorizar mais de 20%, avança a Bloomberg (conteúdo em inglês).

Com 36 anos desde a sua construção, a Trump Tower foi outrora um ex-líbris no património do Presidente norte-americano. Mas desde a vitória do Republicano nas eleições de 2016, o imóvel tem vindo a desvalorizar cada vez mais.

A maior parte das vendas de apartamentos naquela torre foram realizadas com perdas superiores a 20%, um cenário bem diferente do registado no resto do mercado de Manhattan, onde se verificaram desvalorizações de apenas 0,23% nos últimos dois anos, de acordo com dados do PropertyShark, citados pela agência de notícias.

Trump Tower entre os edifícios de luxo menos desejados de Nova Iorque © Swipe News, SA Trump Tower entre os edifícios de luxo menos desejados de Nova Iorque

Já lá vão os dias em que o imóvel atraiu nomes como Michael Jackson, Johnny Carson ou Steven Spielberg. Atualmente é apenas mais um edifício em Nova Iorque, que Donald Trump frequentou apenas 13 vezes desde que 2016. A parte comercial do imóvel está há meses à procura de inquilinos para ocupar quase 4.000 metros quadrados de espaços vazios, mesmo com as rendas a serem mais baixas do que a média daquela zona.

Nos últimos sete anos, a taxa de ocupação da Trump Tower passou de 99% para 83%. “Se eu estivesse à procura de espaço para um escritório, este é um prédio que eu iria evitar”, diz Edward Son, analista de mercado da CoStar Group, em declarações à Bloomberg.

Esta quarta-feira, Donald Trump deverá publicar dados sobre o património líquido que detém, mas sem incluir detalhes sobre as receitas da Trump Organization. No ano passado, o resultado líquido da Trump Tower aumentou ligeiramente, impulsionado, sobretudo, pelo seu comité de campanha de 2020, que gastou mais de 890 mil dólares (793 mil euros) nos últimos dois anos no aluguer de um espaço na torre.


Veja também: Trump e a "pequena zanga" com a China

Repetir Vídeo
A SEGUIR
1
Cancelar
A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

]]>
AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon