Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Sri Lanka. Serviços secretos estavam avisados da iminência dos atentados

A Agência France Press teve acesso a documentos que provam que as secretas do Sri Lanka tinham sido avisadas de que estaria a ser planeado um ataque suicida. O aviso terá sido feito há dez dias. Domingo de Páscoa, igrejas cheias ainda antes das 9 da manhã. A a destruição dentro da igreja de Santo António, na capital do país, revela a violência das explosões. Dezenas de corpos no chão, e, pela mesma hora, a mesma tragédia em outras duas igrejas, uma a norte de Colombo e outra na zona oriental do país. Na Páscoa os estrangeiros invadem o Sri Lanka e foram alvo principal de outras explosões em três hotéis de luxo de Colombo. Num deles, estava hospedado um português de 30 anos. É uma das vítimas mortais. Centenas de feridos chegam aos hospitais. Lá concentram-se outras centenas, umas porque querem saber dos familiares, outras porque querem dar sangue. A meio da manhã, notícia de mais duas explosões nos subúrbios da capital. Bombistas suicidas causaram a morte a cinco agentes da polícia. Os ataques não foram ainda reivindicados, mas o governo do Sri Lanka já ordenou a abertura de um inquérito e garante que os autores vão ser severamente castigados. No país foi decretado o recolher obrigatório, cortadas as redes sociais e as chamadas telefónicas estão condicionadas a números de emergência.
image beaconimage beaconimage beacon