Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Temporal no Rio de Janeiro causou prejuízos de 42 ME no comércio local

Logótipo de RTP RTP 11/04/2019 Lusa
© Fornecido por RTP - Rádio e Televisão de Portugal, S.A. A tempestade que atingiu a cidade brasileira do Rio de Janeiro na noite de segunda-feira causou prejuízos de 182,8 milhões de reais (42 milhões de euros) no comércio local, segundo o Instituto Fecomércio.

De acordo com o levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio), 76% dos estabelecimentos comerciais afirmaram ter sido afetados pela forte chuva.

Para 51,4% dos empresários consultados, o estabelecimento foi afetado pela falta de funcionários que não conseguiram chegar ao local de trabalho. Já em 28,9% dos locais registaram-se danos devido ao alagamento do próprio estabelecimento ou armazém.

Entre aqueles que afirmaram terem sido prejudicados pelo temporal, 64,1% declararam queda na faturação.

A maioria dos entrevistados (54,9%) afirmou que demorará um mês até recuperar o prejuízo, e 20,4% afirmaram que levarão até três meses.

Foram consultados 354 estabelecimentos comerciais, localizados em 14 dos bairros que registaram o maior índice pluviométrico na tempestade de segunda-feira.

Pelo menos dez pessoas morreram devido à tempestade que atingiu a cidade do Rio de Janeiro.

Sete das vítimas estavam na zona sul, sendo que três pessoas foram encontradas mortas dentro de um táxi em Botafogo, outras três perderam a vida no morro da Babilónia, no bairro Leme, e uma outra vítima mortal foi encontrada na zona da Gávea.

Na zona oeste da cidade do Rio de janeiro morreram três pessoas, duas em Santa Cruz e outra no Jardim Maravilha.

De acordo com dados da plataforma "Alerta Rio", da prefeitura do Rio de Janeiro, o volume de chuva acumulado em apenas quatro horas na noite de segunda-feira foi 70% superior ao esperado para todo o mês de abril em alguns locais.

Dezenas de carros foram arrastados e o pavimento das calçadas foi arrancado pela força da água em algumas zonas da cidade. Há ainda registo de queda de árvores e um troço de uma ciclovia cedeu.

A zona sul, onde estão localizados os distritos turísticos de Ipanema e Copacabana, foi uma das mais afetadas, bem como a Barra da Tijuca, Jacarepaguá e outros bairros localizados a oeste da cidade.

AdChoices
AdChoices

Mais da RTP

image beaconimage beaconimage beacon