Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Caravelas-portuguesas invadem Açores. Saiba que cuidados deve ter

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 16/06/2019 Natacha Nunes Costa
Cores da Physalia Physalis chamam a atenção, mas picada é extremamente dolorosa. © Facebook / João Brum Cores da Physalia Physalis chamam a atenção, mas picada é extremamente dolorosa.

Nos últimos dias o mar que rodeia o arquipélago dos Açores foi invadido por caravelas-portuguesas.

Os locais têm partilhado, nas redes sociais, fotos impressionantes de milhares de Physalia Physalis (nome científico) que chamam a atenção pelas suas cores. Contudo, a picada deste organismo pluricelular, composto por quatro pólipos, ou zooides distintos, é extremamente dolorosa.

O IPMA já tinha avisado, no mês passado, para a presença de caravelas-portuguesas nas costas das ilhas açorianas, da Madeira e até em algumas zonas de Portugal Continental.

 

Sintomas e cuidados a ter após uma picada

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional (AMN), as pessoas devem evitar qualquer contacto com este organismo venenoso.

“A caravela-portuguesa, que tem o nome científico de ‘physalia physalis’ vive na superfície do mar graças ao seu flutuador cilíndrico, azul-arroxeado, cheio de gás. Os seus tentáculos, podem atingir uma média de 30 metros e o seu veneno é muito perigoso”, referiu o AMN em comunicado, no início do mês de maio.

Segundo a AMN, os sintomas da picada incluem “dor forte e sensação de queimadura, irritação, vermelhidão, inchaço e comichão”. Algumas pessoas, especialmente sensíveis às picadas e venenos, podem ter reações alérgicas graves, como falta de ar, palpitações, cãibras, náuseas, vómitos, febre, desmaios, convulsões, arritmias cardíacas e problemas respiratórios.

Em caso de contacto, não deve coçar, esfregar, colocar água doce, álcool ou amónia, nem colocar ligaduras. Deve lavar com soro fisiológico, retirar os tentáculos, aplicar vinagre na zona afetada e aplicar bandas quentes ou água quente para avaliar a dor.

Publicação relacionada do Facebook

Partilhado do Facebook

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo terceiro ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas 2019 para Imprensa Online. Descarregue a nossa App gratuita para iOS e Android


Veja também: Madrid vira à direita. Barcelona mantém-se à esquerda

Repetir Vídeo
A SEGUIR
1
Cancelar
A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon