Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Marchionne admite fazer SUV da Ferrari

Logótipo de Autohoje Autohoje 03/08/2017 buzina@motorpress.pt (Motorpress Lisboa)
Marchionne admite fazer SUV da Ferrari © Fornecido por Motorpress Lisboa Marchionne admite fazer SUV da Ferrari

Após de muitos anos de recusa, a Ferrari deverá mesmo avançar com um SUV de quatro lugares. Ouvido durante a apresentação de resultados financeiros aos acionistas, o CEO da marca italiana, Sergio Marchionne admitiu que “é provável que este modelo venha a ser lançado”. Em jeito de brincadeira, o homem forte da Ferrari acrescentou dizendo que este modelo com maior altura ao solo “não será capaz de subir pedregulhos”.

Fonte próxima da marca italiana, citada pela Automotive News Europe, complementa dizendo que um modelo com estas caraterísticas (conhecido pelo nome de código F16X) desempenhará um papel importante no plano financeiro, uma vez que permitirá duplicar os lucros atuais até 2022. Previsto para 2021, este modelo, descrito internamente como “Ferrari utility vehicle”, poderia ter duas ou cinco portas, e seria mais espaçoso que o GTC4Lusso. Aliás, este F16X partilhará a sua plataforma com o sucessor do GTC4Lusso, contará com um sistema híbrido com base num motor V8 e tração integral, e será particularmente direcionado para o mercado chinês, que atualmente representa já 2 mil carros/ano.

O plano delineado pelo CEO da marca do Cavallino Rampante, Sergio Marchionne (que deixará de exercer funções em 2021), está delineado um limite máximo de vender 10 mil carros/ano. De forma a fazer face a este aumento, a fábrica de Maranello deverá criar um segundo turno de produção.

Do novo plano de negócios da Ferrari, que deverá ser apresentado no início de 2018, deverão ainda constar vários modelos híbridos, que permitirão cumprir com as normas ambientais.

A Ferrari apresentou ontem os resultados financeiros referentes ao segundo trimestre deste ano, no qual entregou 2332 carros (mais 118 do que em igual período do ano anterior). Isto materializou-se em 920 milhões de lucro. A marca italiana espera vender 8400 carros em 2017 (mais 4,8% face a 2016).

(fonte: Autohoje)

AdChoices
AdChoices

Mais da Autohoje

image beaconimage beaconimage beacon