Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autos - Top Stories - O melhor do mundo automóvel está aqui

O Mustang mais caro do mundo foi vendido por 2,2 milhões de dólares

Logótipo de Jornal dos Clássicos Jornal dos Clássicos 02/02/2019 Tatiana Ferreira

O único Shelby GT500 Super Snake, fabricado em 1967, foi vendido em leilão pela incrível quantia de 2,2 milhões de dólares, quase o dobro do que os especialistas previam.

Muitos perguntarão o que faz com que este automóvel seja tão especial? É muito simples: o motor. Debaixo do capot do GT500 Super Snake podemos encontrar um V8 de 7.0 litros utilizado no Ford GT40, uma verdadeira lenda da competição.

© Fornecido por Jornal dos Classicos

O aparecimento do GT40 representou uma mudança radical na dinâmica da tecnologia de motores na edição de 1966 das 24 Horas de Le Mans. Comparado com os rivais, incluindo a Porsche, com o modelo 906 equipado com um 1,9 'flat six' ou com os 275 GTB Competizione da Ferrari equipados com um V12 de 3,3 litros, o motor da Ford estava à frente do seu tempo e desempenhou um papel importante no sucesso desportivo da marca. 

Um dos motores mais emblemáticos já concebidos, servido no "corpo" do magnífico Mustang clássico, completo com pneus de estrada finos resulta em 2,2 milhões de dólares bem empregues.

[smartslider3 slider=598]

AdChoices
AdChoices

Mais do Jornal dos Classicos

Jornal dos Clássicos
Jornal dos Clássicos
image beaconimage beaconimage beacon