Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vendas de automóveis ligeiros disparam 28% em agosto

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 03/09/2018 Isabel Patrício
© Fornecido por ECO - Economia Online © Swipe News, SA © Fornecido por ECO - Economia Online

As vendas de veículos ligeiros de passageiros dispararam 28%, em agosto, em termos homólogos. Segundo os dados avançados, esta segunda-feira, pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP), no último mês, os portugueses adquiriram 15.281 carros. Ao contrário do que tinha sido anunciado, a mudança no sistema de medição das emissões poluentes — que agravaria os preços dos automóveis — não entrará em vigor em setembro. Mas, ainda assim, os portugueses anteciparam as suas compras.

Mais de 15 mil ligeiros vendidos em agosto

Fonte:ACAP

“No mês de agosto de 2018, foram matriculados em Portugal 15.281 automóveis ligeiros de passageiros novos, ou seja, mais 28% do que no mês homólogo do ano anterior. Nos oito primeiros meses de 2018, as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 169.827 unidades, o que se traduziu numa variação positiva de 8,4% relativamente ao período homólogo de 2017″, sublinha a ACAP, em comunicado.

No que diz respeito aos veículos ligeiros de mercadorias, registou-se uma tendência semelhante: foram matriculados 2.894 carros, em agosto, mais 17% do que no mesmo período do ano passado; no total dos primeiros oito meses de 2018, os portugueses compram 25.121 veículos deste tipo, mais 3,9% do que no mês homólogo.

“Quanto ao mercado dos veículos pesados, em agosto de 2018, verificou-se um aumento de 1,8% em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 446 veículos desta categorias. Nos oito primeiros meses de 2018, as matrículas totalizaram 3.402 unidades, o que representou um decréscimo do mercado de 2,4% relativamente ao período homólogo”, realça ainda a ACAP.

O mercado automóvel total cresceu 25,4%, no mês passado, para 18.621 veículos. Desde o início do ano, já foram vendidas 198.350 unidades, o que representa um crescimento de 7,6% do setor.

Recorde-se que, no início de agosto, o Ministério das Finanças anunciou que, afinal, a mudança no sistema de medição das emissões poluentes — que teria impacto na carga fiscal, e consequentemente, agravaria os preços dos automóveis — só entrará em vigor no próximo ano. De acordo com o Governo, as tabelas do Imposto Único Automóvel (IUC) e do Imposto sobre Veículos (ISV) vão ser atualizadas através do Orçamento do Estado para 2019, no âmbito do novo sistema de medições poluentes dos automóveis.

Apesar do adiamento, as expectativas geradas em torno desta medida fizeram os portugueses antecipar as suas compras, o que resultou no aumento significativo da aquisição de veículos ligeiros.

É de destacar que esta evolução positiva da compra de automóveis se reflete numa aceleração do consumo privado. “As despesas em bens duradouros aceleraram para uma variação homóloga de 8,8% (2,6% no primeiro trimestre), devido em larga medida ao aumento verificado na componente automóvel“, salienta o Instituto Nacional de Estatística. Tal tem, de resto, contribuído para a aceleração do PIB português: a economia cresceu 0,5% no segundo trimestre em relação aos primeiros três meses e 2,3% face ao mesmo período do ano anterior.

AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon