Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autos - Top Stories - O melhor do mundo automóvel está aqui

Andámos, andámos e poupámos ao volante do novo Kia Niro HEV

Logótipo de AutoPortal AutoPortal 09/10/2019 Pedro Calhau
Andámos, andámos e poupámos ao volante do novo Kia Niro HEV © Autoportal Andámos, andámos e poupámos ao volante do novo Kia Niro HEV

O novo Kia Niro Eco-Hybrid HEV (Hybrid Electric Vehicle) chegou a Portugal com um propósito claro: a eficácia – tanto no consumo de combustível, como na eficiência no que respeita às emissões de dióxido de carbono.

Ao volante do novo crossover híbrido da Kia pudemos constatar isso mesmo: o novo Niro HEV é bem poupado na combinação do bloco a gasolina (de injeção direta) GDi 1.6 associado ao motor elétrico com a bateria de iões de lítio de 1,56 kWh.

Anda-se e anda-se e o Niro ‘tem dificuldade’ em gastar. Por fora, o crossover da Kia poucas novidades traz para além do ‘restyling’ dianteiro, mas, por dentro, a nova geração vem mais rica, quer no conforto interior quer na tecnologia. E, depois, é andar.

© Fornecido por Media Capital Editora Multimédia, SA

O novo Niro híbrido dispõe de uma caixa automática de seis velocidades 6DCT sequencial e, na versão com o equipamento Tech que conduzimos, também de patilhas no volante para uma condução mais direta em modo Sport – mas as patilhas comportam ainda outra função no modo Eco completamente diferente. No modo de condução económico, as patilhas permitem selecionar três níveis de travagem regenerativa cada vez mais ‘viciante’ e útil na condução citadina.

E foi na cidade que começámos a desfrutar da poupança. Numa condução regrada – i.e. sem nervosismos, só a ‘rodar’ –, pelo meio do trânsito (sem engarrafamentos), dos semáforos e dos peões, registámos consumos de 4,2 l/100 km, que desceram aos 3,5 l/100 km num percurso misto por estrada nacional, aqui, em velocidades abaixo dos 70 km/h – mas sem o limitador de velocidade.

Em autoestrada, começámos, numa condução normal, por valores na ordem dos 6,4 l/100 km, mas, com mais constância conseguida no andamento, baixámos para os 5,7 l/100 km e para os 5,6 l/100 km com o cruise control regulado para os 90 km/h. De volta à estrada nacional, sem assistentes, mas com trânsito a obrigar a alternâncias de velocidade aproximámo-nos dos 5,1 l/100 km tabelados pela marca com 5,2 l/100 km.

© Fornecido por Media Capital Editora Multimédia, SA

Com 141 cv de potência máxima e 265 Nm de binário, não se espere respostas ‘do outro mundo’ do híbrido Kia Niro em modo Eco. Para ganhar resposta maior convém passar ao modo Sport, porque o prazer da condução até pode aumentar, mas o consumo não sofre com isso de forma notória. Foi ‘preciso’ fazer um percurso misto entre estrada e cidade, com as patilhas a comandarem as velocidades e o ar condicionado ligado para ‘conseguirmos chegar’ aos 8,0 l/100 km.

Toda esta informação é apresentada de forma completa no painel de instrumentos de 7’’ do condutor onde detalhes de condução (económico, normal, agressivo) e de consumos são apresentados, entre outros dados como o fluxo de energia, por exemplo – informação sobre consumos que também está no ecrã de 10,25’’ do tabliê – ambos ecrãs de série neste equipamento Tech.

© Fornecido por Media Capital Editora Multimédia, SA

O infoentretenimento é generoso na oferta desde o manual online ao sistema de navegação bastante completo (mas às vezes também complexo, como na escolha de alternativas aos percursos, por exemplo). No interior, com climatização nas duas zonas do habitáculo espaçoso, os materiais são de ótima qualidade, com requinte e estilizados – se bem que as superfícies espelhadas, às vezes, são amigas dos reflexos.

Num carro com 4,355 metros com capacidade para cinco ocupantes, numa viagem a quatro (aproveitando o apoio de braço atrás) o espaço é generoso desde os joelhos à cabeça. Só não se pode esperar é a mesma generosidade na mala de um crossover que, no Niro, tem 344 litros.

© Fornecido por Media Capital Editora Multimédia, SA

A condução fácil e suave do Niro faz-se num banco confortável com regulação elétrica até no apoio lombar. O carro não é destinado a grandes nervosismos, como já se disse – mesmo com as orgulhosas jantes de 18’’ (que elevam as emissões para os 117 g/km – com jantes de 15’’ são de 110 g/km), mas é talhado para rodar com conforto na cidade e na estrada; não deixando, porém, de se mostrar muito estável quando se lhe pede algo mais do que ser apenas poupado.

O Niro híbrido que conduzimos traz uma vasta gama de equipamentos, além do já referido, que vai do conforto interior, como o carregamento wireless de smartphone, passando pelo travão de estacionamento eletrónico ou a câmara traseira durante a condução, até aos vários elementos de assistência à condução, como o assistente de manutenção na faixa ou o reconhecimento da sinalização com a qualidade a que a marca sul-coreana já habituou.

O novo Kia Niro Eco-Hybrid HEV versão Tech tem o preço de 34.270 euros.

AdChoices
AdChoices

Mais de AutoPortal

image beaconimage beaconimage beacon