Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Peugeot. Elétricos e-208 e e-2008 ganham autonomia elétrica para 2022

Logótipo de Turbo.pt Turbo.pt 25/11/2021 Francisco Cruz
© Fornecido por Turbo.pt

Modelos com grande aceitação no mercado nacional, os elétricos Peugeot e-208 e e-2008 acabam de ganhar mais 25 quilómetros de autonomia elétrica. Vantagem disponível já no início de 2022.

Líderes de vendas nos respectivos segmentos, em Portugal, Peugeot e-208 e e-2008 vêm, assim, reforçados os seus argumentos, com a promessa de maior autonomia elétrica.

Modelo mais vendido entre as propostas 100% elétricas do segmento B, com uma quota de mercado de 34,6% (580 unidades), o Peugeot e-208 passa a anunciar uma autonomia máxima de 362 quilómetros, já segundo a mais recente norma WLTP. Valor que representa um incremento de 22 quilómetros, face àquilo que é a autonomia hoje em dia prometida.

Peugeot e-208 © Fornecido por Turbo.pt Peugeot e-208

Quanto ao Peugeot e-2008, líder de mercado entre os SUV 100% elétricos do segmento B, com uma quota de mercado de 14,2% (567 unidades), viu a sua autonomia aumentar para os 345 quilómetros WLTP, sinónimo de um aumento de 25 km face ao atualmente estipulado.

LEIA TAMBÉM

Leão em festa. Peugeot 3008 comemora um milhão de unidades produzidas

Finalmente e segundo avança, também, a Peugeot Portugal, ambos os modelos viram, ainda, aumentada a autonomia em termos de utilização real em cidade e com temperaturas próximas dos zero graus, na ordem dos 40 quilómetros.

Ambos baseados na plataforma e-CMP e equipados com bateria de 50 kWh, assim como com um motor elétrico a debitar uma potência máxima de 136 cv (100 kW) e 260 Nm de binário, os dois modelos 100% elétricos da marca do leão viram as autonomias melhoradas, graças à introdução de uma série de desenvolvimentos tecnológicos.

Peugeot e-2008 © Fornecido por Turbo.pt Peugeot e-2008

Entre estes, surge a adopção de pneus classe 'A+', uma nova relação da caixa de velocidades e, principalmente, uma nova bomba de calor acoplada a um sensor de humidade, que ajuda a optimizar a eficiência energética do aquecimento e do ar condicionado.

No entanto e conforme também refere, a comunicado, a Peugeot, estas alterações, assim como os seus benefícios, só chegarão ao mercado no início de 2022.

AdChoices
AdChoices

Mais de Turbo

image beaconimage beaconimage beacon