Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

“Angola precisa de uma terceira revolução”, diz Isaías Samakuva no congresso da JURA

Logótipo de dw.com dw.com 08/11/2018 Manuel Luamba (Luanda)
Dístico do IV Congresso da juventude da UNITA, maior partido da oposição em Angola © Fornecido por Deutsche Welle Dístico do IV Congresso da juventude da UNITA, maior partido da oposição em Angola

Isaías Samakuva, presidente da UNITA, o maior partido da oposição, lembra que as primeiras revoluções em Angola registaram-se na década de 50 e 70 contra o regime colonial português. Agora, acrescenta, cabe a juventude nascida nos anos 80 e 90 fazer o que chama de "terceira revolução” com o apoio dos adultos.

"O facto é que Angola precisa mesmo de uma revolução no sentido positivo que referimos atrás para transformar pacificamente [o país], mas radicalmente do seu sistema de educação, de ensino, o sistema de saúde e os sistemas de produção. O seu sistema de Governo e a sua cultura de governação", defende Samakuva.

Juventude do MPLA representada no encontro

O ato de abertura do IV Congresso da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), contou com a presença de vários convidados de organizações juvenis entre eles o representante do Partido Socialista português (PS) e do 1º Secretário Nacional da JMPLA, braço juvenil do MPLA, partido no poder. A presença de Luther Rascova foi caraterizado como sinal da mudança que se vive na chamada "nova Angola".

O líder da juventude do MPLA comentou: "É um ato muito valioso para a organização juvenil do partido UNITA e fazemos votos de que os objetivos que foram preconizados para este congresso sejam alcançados e que, além de tudo, a JURA saia daqui mais fortalecida para ajudar a combater os problemas da juventude angolana e [contribuir para a] participação dos jovens de modo patriótico, independentemente das cores partidárias que representamos”.

Quem será o novo líder da JURA?

O ponto mais alto deste congresso acontece no sábado (10.11.) com a eleição do novo secretário-geral da JURA. Os 300 delegados presentes vão escolher entre Aly Mango, Elsa Pataco, Nelito Ekuikui, Agostinho Kamuango, Kafú Sabino, Osseas Chilemba e Rafael Mukanda o novo líder da organização.

"Amanhã vamos continuar ainda com os debates, vamos procurar encontrar aquilo que se enquadra com o momento que a nossa juventude precisa. Depois da amanhã teremos a eleição do secretário geral da JURA e o Comité Nacional", contou à DW África Francisco Gai Cacoma, secretário em exercício e coordenador do IV Congresso da JURA.

por:content_author: Manuel Luamba (Luanda)

AdChoices
AdChoices

Mais de dw.com

image beaconimage beaconimage beacon