Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Crise chegou ao carnaval de Angola

Logótipo de RFIRFI 26/02/2017 Crise chegou ao carnaval de Angola
© Fournis par France Médias Monde

Este ano, a marca da crise económica e financeira chegou aos desfiles de carnaval em Angola. As dificuldades económicas dos grupos carnavalescos são visíveis. O carnaval envolve desfiles nas 18 províncias do país, mas é em Luanda que vai decorrer o desfile central.

Este ano, a crise chegou aos desfiles de carnaval em Angola, sendo visíveis as dificuldades económicas dos grupos carnavalescos, como constatou o nosso correspondente Avelino Miguel.

O lema dos desfiles desta edição é “Carnaval de Angola: expressão de identidade e diversidade”.

O Carnaval em Angola envolve desfiles nas 18 províncias do país, tendo começado este sábado, em Luanda, com o desfile da classe infantil. Hoje é o desfile da classe B e, na terça-feira, é o desfile principal.

Em Luanda, os desfiles envolvem 44 grupos de Carnaval, provenientes dos principais bairros da capital. De acordo com a comissão organizadora do Carnaval de Luanda, o preço dos bilhetes para assistir aos desfiles na marginal vão custar entre 500 e 1.500 kwanzas (2,85 a 8,60 euros).

O documentário “Carnaval da Vitória”, do realizador António Ole, abre, hoje, o ciclo de cinema angolano, no Palácio de Ferro, no âmbito da terceira Trienal de Luanda. O filme, de 1978, regista imagens do primeiro Carnaval em Angola após a independência.

Oiça aqui a reportagem do nosso correspondente Avelino Miguel.

AdChoices
AdChoices

Mais de RFI

image beaconimage beaconimage beacon