Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Almodóvar e Banderas com "Dor e Glória" em Cannes

Pedro Almodóvar apresentou esta sexta-feira no Festival de Cannes a sua mais recente tentativa de estrear como vencedor de uma Palma de Ouro. "Dor e Glória" estreou em Espanha a meio de março, onde foi muito bem recebida pela crítica, e chega agora ao mítico festival do sul de França como um dos favoritos ao prémio final.. Este 21.° filme do currículo de Almodóvar apresenta-se em Cannes exatamente vinte anos depois de "Tudo Sobre Minha Mãe", uma longa metragem em que contou a atriz Penélope Cruz num papel secundário e com a qual concorreu pela primeira vez à Palma de Ouro. Não a ganhou, mas viria a receber no ano seguinte, em Hollywood, o Óscar de melhor filme de língua não inglesa. A atriz espanhola, que então saltou pèara o estrelado internacional, volta agora a colaborar com o realizador, mas os holofotes deste "Dor e Glória" recaem em Antonio Banderas. O ator interpreta um cineasta aclamado, a atravessar uma fase menos boa na carreira. Pedro Almodóvar admitiu ter-se inspirado na própria vida para escrever o argumento de um filme onde a figura maternal volta a ser colocada em destaque pelo realizador, num papel, aqui, partilhado por Penélope Cruz e Julieta Serrano, encarnando "Jacinta", a mãe do protagonista, em diferentes épocas Dor e Glória tem estreias previstas a treze de junho no Brasil e a cinco de setembro em Portugal.
image beaconimage beaconimage beacon