Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Petroleiro iraniano sai de Gibraltar

O petroleiro iraniano no centro de uma crise diplomática entre Teerão e Londres arrancou esta noite de Gibraltar, depois das autoridades do território britânico terem recusado o pedido dos Estados Unidos para manterem a detenção do navio. Segundo Washington, o Grace 1, rebatizado de Adrian Darya 1, é controlado pelos Guardas da Revolução iraniana. O presidente norte-americano afirmou que os iranianos "capturaram navios, mas não navios [dos Estados Unidos] e é bom que não o façam". Donald Trump considera que "o Irão quer avançar, mas não sabe como começar, pois o seu povo é orgulhoso. Mas o país está a ruir, a economia é um desastre e eles precisam de fazer alguma coisa". A marinha britânica tinha detido o petroleiro a 4 de julho em Gibraltar, sob suspeita de que estaria a transportar petróleo para a Síria, aliada do Irão, violando as sanções europeias, o que foi negado por Teerão. As autoridades iranianas responderam, duas semanas mais tarde, com a detenção de um petroleiro de bandeira britânica no Golfo Pérsico, o que provocou uma crise diplomática e elevou as tensões na região.
image beaconimage beaconimage beacon