Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Itália: sequestra autocarro com 51 crianças e ateia-lhe fogo

Logótipo de TVI24 TVI24 20/03/2019 Andreia Miranda
[Reuters] © TVI24 [Reuters]

Um italiano oriundo do Senegal sequestrou, esta quarta-feira, em San Donato Milanese, na Itália, um autocarro com 51 crianças. De acordo com a agência Ansa, Ousseynou Sy, de 47 anos, conduzia o autocarro com alunos e professores do ensino preparatório quando, num bloqueio policial, regou o autocarro com gasolina, saiu do veículo e ateou-lhe fogo.

"Quero acabar com isto, as mortes no Mediterrâneo têm de acabar", gritou Sy.

Quando sequestrou o autocarro, Sy colocou-se a caminho do aeroporto de Linate porque "ninguém vai lá" e ameaçou os alunos com uma faca. No entanto, um dos estudantes conseguiu ligar aos pais que alertaram a polícia de imediato.

Localizado o autocarro, as autoridades conseguiram montar uma barreira para travar o veículo. Foi então que Sy regou o autocarro com gasolina, saiu do veículo e ateou-lhe fogo.

A polícia conseguiu partir as janelas traseiras do autocarro e retirar as crianças. O incidente, que durou 40 minutos, não fez feridos, mas 12 crianças e 2 adultos tiveram de ser assistidos por inalação de fumos no hospital Margherita Hack.

"O que importa é o final feliz deste incidente, que poderia ter terminado de forma trágica, graças à coragem das crianças", afirmou o comandante provincial da polícia em Milão, Luca De Marchis, acrescentando que o "homem não estava armado" e que "não amarrou as crianças".

No entanto, uma das crianças que estava no autocarro disse à agência italiana que Ousseynou Sy os "algemou e ameaçou".

"Ele disse que se nos mexessemos regava o autocarro com gasolina e ateava-lhe fogo. Estava sempre a dizer que as pessoas em África morrem e que a culpa é de Di Maio e de Salvini. A polícia salvou-nos", contou a menina.

Ousseynou Sy foi detido e está acusado de rapto, massacre, fogo posto e resistência às autoridades. O homem, divorciado de uma italiana e pai de dois adolescentes com 12 e 18 anos, tinha registos criminais por atos cometidos em 2007 e 2011.

A polícia está a investigar o incidente.


Veja também: "Onda de destruição em Moçambique vem aí"

A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

AdChoices
AdChoices

Mais de TVI24

image beaconimage beaconimage beacon