Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Le Pen obrigada a devolver dinheiro indevido a Estrasburgo

Marine Le Pen terá mesmo de devolver 300 mil euros ao Parlamento Europeu no caso dos assistentes parlamentares que afinal não existiam. Este é um processo que se arrasta desde 2016, quando a líder do então Partido Frente Nacional, hoje União Nacional, foi acusada por Estrasburgo de ter recebido dinheiro para pagar a assistentes parlamentares que, afinal, nunca terá empregado. Em junho de 2018, o Tribunal da União Europeia deu razão ao Parlamento. Marine Le Pen, que sempre considerou esta acusação sem fundamento, recorreu da decisão da justiça. Agora vem a confirmação da pena que obriga a líder da extrema-direita francesa a pagar os 300 mil euros recebidos indevidamente.
image beaconimage beaconimage beacon