Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Polícia prende suspeito de ataque a autocarro do Dortmund

Logótipo de Diário de Notícias Diário de Notícias 21/04/2017 DN/Reuters
© EPA/FRIEDEMANN VOGEL

A polícia alemã prendeu esta sexta-feira um homem suspeito de ter colocado explosivos visando o autocarro da equipa de futebol Borussia Dortmund na semana passada, segundo informou o gabinete do procurador-geral alemão.

O homem de 28 anos, de nacionalidade alemã e russa, foi identificado como Sergei V.. Tinha comprado opções sobre ações da Borussia Dortmund antes do ataque, na esperança de fazer lucro, disse a procuradoria em comunicado.

O homem de 28 anos, de nacionalidade alemã e russa, foi identificado como Sergei V.. Tinha comprado títulos sobre ações da Borussia Dortmund antes do ataque, na esperança de fazer lucro, disse a procuradoria em comunicado. O suspeito explicou que tinha adquirido 15 000 títulos ou contratos que lhe permitiam vender as ações do Borússia Dortmund a um preço predeterminado, no dia do ataque, usando um crédito ao consumo assinado na semana anterior. "Se as ações do Borússia Dortmund caíssem significativamente, o lucro teria sido várias vezes superior ao investimento inicial", esclareceu a procuradoria.

O autocarro dos jogadores dirigia-se ao estádio onde iria decorrer um jogo da Liga de Campeões contra o Mónaco, a 11 de abril, quando ocorreram três explosões. O defesa espanhol Matrc Bartra ficou ferido e o jogo foi adiado por um dia.

O suspeito está acusado de tentativa de homicídio, por ter provocado ferimentos graves com a explosão, informou a procuradoria. Lesões graves ou a morte de qualquer um dos jogadores de futebol poderia ter resultado deste ato, disse ainda.

Em dezembro, um homem tunisiano matou 12 pessoas quando atirou um camião através de um mercado de Natal em Berlim. A segurança está na agenda da campanha para as eleições federais da Alemanha em 24 de setembro, uma batalha apertada em que a chanceler Angela Merkel procura um quarto mandato. No ano passado, Merkel perdeu apoio ao partido anti-imigração Alternativa para a Alemanha (AfD) depois de abrir as portas do país para mais de um milhão de migrantes. A AfD tem visto desde então suas classificações caírem enquanto Merkel recuperou algum terreno.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo



AdChoices
AdChoices

Mais do Diário de Notícias

image beaconimage beaconimage beacon