Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Afinal, porque é que temos linhas na palma das mãos?

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 20/03/2017 Vânia Marinho
Esqueça as mitologias e superstições associadas às linhas que temos nas mãos, a justificação para as termos é muito mais simples.: Afinal, porque é que temos linhas na palma das mãos? © iStock Afinal, porque é que temos linhas na palma das mãos?

Há quem defenda que as linhas desenhadas nas nossas mãos são as marcas dos nossos passado, presente e futuro. À parte das interpretações, será que há alguma razão lógica para termos linhas na palma das mãos?

A revista da BBC Science Focus explica que estas linhas não são mais do que dobras cutâneas que servem para que possamos fechar as mãos ou agarrar objetos.

Imagine como seria se as palmas das nossas mãos fossem planas e as tentássemos fechar para agarrar algo, a pele quebrar-se-ia como uma casca de cebola.

Graças a estas dobras, conseguimos apertar e movimentar as mãos sem esticar demasiado a pele, nem ficar com pele solta acumulada, mas também nos ajudam a articular as mãos – que em muitas tarefas, como escrever no computador ou esfregar um superfície, precisam de mudar de posições muito rapidamente.

Outras curiosidades sobre estas linhas:

Aparecem no nosso corpo logo na 12ª semana de gestação;

O seu tamanho e espessura podem depender, como muitas outras características, da nossa genética;

O mais comum é ter três linhas a desenhar um ‘M’, mas cerca de uma em cada 30 pessoas tem apenas uma linha horizontal abaixo dos dedos. Os homens são duas vezes mais propensos do que as mulheres a apresentar uma única dobra na palma das mãos;

Apesar de não ser a maioria, ter uma única linha na palma da mão pode ser um sinal de doenças como: Síndrome de Down; síndrome de alcoolismo fetal; síndrome de Turner; síndrome de Aarskog; rubéola congénita.

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon