Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Argelinos não desistem de lutar

Pela décima terceira sexta-feira consecutiva, os argelinos saíram à rua para protestar. Os manifestantes exigem a saída de todas as figuras associadas ao ex-presidente Abdelaziz Bouteflika, lideradas pelo presidente em exercício Abdelkader Bensalah e pelo primeiro-ministro Noureddine Bedoui. "Eles querem destruir-nos, mas, com a vontade de Deus, eles não vão conseguir. Dizemos para partirem, isso significa que todos devem partir. Não queremos histórias de vingança. Somos nós que escolhemos quem nos representa, não eles," afirma um popular. Multidões invadiram as ruas da capital, Argel, assim como de Oran, Constantine e Annaba, 2.ª, 3.ª e 4.ª maiores cidades do país, e de outras cidades. A próxima eleição presidencial na Argélia está marcada para 4 de julho, mas uma fonte familiarizada com o processo disse à Reuters que a votação seria adiada devido às dificuldades de organizar a logística a tempo e à oposição nas ruas.
image beaconimage beaconimage beacon