Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

EUA acusam Venezuela de "agressão" aérea

Os Estados Unidos acusaram um caça venezuelano de se aproximar de forma "agressiva" de um avião de reconhecimento EP-3 norte-americano, sobre o mar das Caraíbas. Segundo Washington, o avião efetuava "uma missão aprovada em espaço aéreo internacional", quando o caça SU-30, que tinha descolado de Caracas, se pôs a segui-lo "a uma distância perigosa [...], pondo em perigo a tripulação e o aparelho". Do lado venezuelano, o ministro da Defesa, Vladimir Padrino, afirmou que "o Comando Estratégico Operacional intercetou uma aeronave de tipo EP-3 norte-americana, com capacidades de reconhecimento rádio-eletrónico [...] na Zona Económica Exclusiva [da Venezuela]". Padrino acusou os Estados Unidos de "não participarem, não informarem e não cumprirem a legislação aérea [internacional]". O "encontro" entre os dois aviões terá ocorrido na sexta-feira, no mesmo dia em que a administração de Donald Trump anunciava novas sanções contra quatro responsáveis dos serviços secretos do Exército venezuelano.
image beaconimage beaconimage beacon