Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

PPE contra nacionalistas e Turquia na UE

As eleições europeias acontecem dentro de aproximadamente um mês e a zona euro quer colocar a crise financeira para trás. Mas num país como a Grécia a realidade é dura. A recuperação leva tempo e Bruxelas sabe disso. Manfred Weber é o candidato do Partido Popular Europeu à presidência da Comissão Europeia. O alemão decidiu lançar a campanha num dos Estados membros do bloco forte europeu mais duramente atingidos pela crise financeira, a Grécia. Manfred Weber falou com Euronews sobre o futuro de uma União Europeia problemática. "Ninguém deveria ser forçado a deixar a sua região natal apenas por razões económicas. Temos de garantir que todos os europeus conseguem ter condições de vida iguais em toda a Europa. Investimentos privados e públicos e infraestruturas para dar à Europa o próximo impulso para o nosso desenvolvimento económico. Nós precisamos de comércio. A Europa é um continente comercial. Temos muitas relações comerciais mas, por outro lado, Donald Trump está a construir muros, não apenas para migrantes mas também para parceiros de negócios. Nós, enquanto europeus, eu como político do PPE, quero construir pontes. Quero manter as relações comerciais atuais com o resto do mundo, porque isso está a promover o crescimento," afirmou Manfred Weber Euronews: Como vê Matteo Salvini ou Victor Orban a encaixarem-se nessa sua visão e como vê as políticas de migração deles? Manfred Weber: É a Europa de hoje, onde estamos juntos como europeus, onde desfrutamos de uma Europa aberta. Ainda temos muitos problemas, sem dúvida, mas estamos unidos, somos fortes juntos. Esta Europa é também a nossa Europa que vamos defender contra os nacionalistas e egoístas, tanto da esquerda como da direita. Temos partidos extremistas de esquerda, assim como temos partidos extremistas de direita. Eu quero lutar contra aqueles que dizem às pessoas que "voltem ao seu país, voltem ao egoísmo", porque isso não vai criar um futuro para nós Euronews: Disse que a Turquia não deveria ser membro da União Europeia, e também disse que, se for eleito, vai acabar com as negociações de adesão. Manfred Weber: Com a Turquia, acredito numa cooperação forte, como fizemos com o tratado de migração entre a Turquia e a União Europeia. Temos que ampliar isso com laços mais fortes nos campos económicos, ou na questão do intercâmbio de estudantes, ou formação cultural. Queremos ter uma relação forte e sólida. Uma relação boa entre a Turquia e a União Europeia. Mas penso que devemos ser honestos, e isso significa que a Turquia não pode tornar-se membro da UE.
image beaconimage beaconimage beacon