Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Quando, como e porquê? Tudo o que precisa de saber sobre o fim da mudança de hora

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 12/09/2018 ECO
relógio: © Fornecido por ECO - Economia Online © Swipe News, SA © Fornecido por ECO - Economia Online

Ainda está confuso em relação à mudança de hora? A Comissão Europeia quer deixar todas as perguntas respondidas. Feito um inquérito aos cidadãos da União Europeia, e também analisados estudos e solicitações de vários países, Bruxelas avança com uma proposta.

O que está em causa?

A Comissão propõe acabar com a mudança de hora duas vezes por ano na União Europeia em 2019, pondo, assim, termo à prática de adiantar o relógio uma hora em março e atrasá-lo uma hora em outubro.

Porque é que se começou a mudar a hora?

Os países europeus introduziram uma mudança horária no século XX para poupar energia, especialmente em tempos de guerra ou durante a crise petrolífera da década de 1970. Desde 1980, a União Europeia tem adotado gradualmente legislação para acabar com as divergências em termos de mudanças de hora nacionais.

Porque é que se quer terminar com a mudança de hora?

Segundo estudos analisados pela Comissão, avançar e recuar os relógios traz efeitos negativos para a saúde, o aumento dos acidentes rodoviários e a poupança de energia, motivação inicial do sistema, não se verifica. O corpo humano tinha sempre de se adaptar às mudanças. Já as empresas veem o planeamento nos setores da energia e dos transportes facilitado, por exemplo para comboios noturnos, e é também simplificado o uso de aplicações que têm por base a hora.

Quando se mudam os relógios pela última vez?

A última mudança obrigatória para a hora de verão ocorrerá no domingo, 31 de março de 2019, após o que os Estados-Membros que pretendam passar de forma permanente para a hora de inverno podem fazer uma última alteração sazonal no domingo, 27 de outubro de 2019. Após essa data, as mudanças sazonais deixam de ser possíveis, declara a Comissão.

Os países não vão poder continuar a mudar a hora?

Se a medida for aprovada, não. Bruxelas quer evitar a descoordenação dos países e problemas como custos mais elevados do comércio transfronteiras e a menor produtividade na prestação de bens e serviços.

Como ficam os fusos horários?

Os três fusos horários e vigor na UE são a hora da Europa Ocidental, para a Irlanda, Portugal, Reino Unido, a hora da Europa Central, seguida por 17 Estados-Membros, e a hora da Europa Oriental, aplicada na Bulgária, Chipre, Estónia, Finlândia, Grécia, Letónia, Lituânia e Roménia. Aqueles que escolherem a hora de verão mudam automaticamente para o fuso horário seguinte, ou seja de mais uma hora. Estas questões à parte, os Estados-Membros continuam a ser livres de introduzir mudanças na respetiva hora legal que não estejam ligadas a alterações sazonais.

AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon