Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Reveladas identidades de britânicos que morreram afogados na Zambujeira

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 09/10/2019 Filipa Matias Pereira

Kim Fletcher tinha 33 anos e Danny Johnson 34.

Kim Fletcher tinha 33 anos e Danny Johnson 34. © Reprodução Kim Fletcher tinha 33 anos e Danny Johnson 34.

Já são conhecidas as identidades dos britânicos que, no passado domingo, morreram afogados na praia da Zambujeira. Kim Fletcher, de 33 anos e professora de ioga, sentiu dificuldades no mar agitado da região alentejana e o companheiro, Danny Johnson, de 34 anos, ainda tentou salvá-la. Acabaram ambos por morrer.

Steph Critchlow é uma amiga das vítimas que, nas redes sociais, lamentou a perda dos amigos.

"A vida é muito curta. Descansem em paz meus dois lindos amigos, Não posso acreditar que o céu vos tenha levado tão cedo. As palavras não conseguem exprimir o que estou a sentir. Envio todo o meu amor e energia para as suas famílias".

Publicação relacionada do Facebook

Partilhado do Facebook

Citado pela imprensa internacional, João Mendes, de 36 anos, teve um papel importante no resgate dos corpos dos britânicos. O proprietário de uma unidade hoteleira na região explicou que é praticante de bodyboard  e tinha estado na água cerca de 40 minutos antes dos afogamentos. 

Assim que chegou a casa para almoçar, recebeu uma chamada que dava conta do que tinha acontecido. João não hesitou, entrou no carro e conduziu para regressar à praia. "Fui o segundo ou terceiro bodyboarder a chegar. Nadei e inicialmente não vi ninguém porque as ondas eram muito grandes", vincou. 

E a certa altura avistou o corpo da mulher, retirou-o da água e colocou-o na sua prancha. "Empurrámo-la para as rochas e começámos a fazer manobras de reanimação", entretanto, acrescentou, um morador na região avistou o corpo de Danny. 

Já com os corpos na areia, os veraneantes, entre eles um médico e uma enfermeira, dividiram-se em duas equipas para prestarem apoio às vítimas enquanto aguardavam a chegada das equipas de emergência. Apesar dos esforços não foi possível reverter a situação, lamentou João: "Eles estavam em péssimas condições e era impossível porque não tinham pulsação". 

Recorde-se que, de acordo com os relatos iniciais, Kim entrou na água e sentiu dificuldades. Ter-se-á agarrado às rochas e foi então que o companheiro Danny foi em seu auxílio. Sabe-se agora que o britânico ainda conseguiu alcançar a namorada, mas no regresso à praia terão ficado sem forças. 

De salientar que, já depois do trágico acidente, a imprensa internacional avançou que Kim estava grávida de quatro meses. Para além disso, foi referido que o britânico que morreu seria apenas seu amigo - uma informação que é agora desmentida. 


Veja também: Tempestade filmada a bordo de um cruzeiro no Mediterrâneo (BuzzVideos)

A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon