Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Uma "Cadeia Báltica" feita de carros antigos

Centenas de carros antigos concentraram-se, este domingo, em pleno coração da capital lituana para assinalar o 30.º aniversário da chamada "Cadeia Báltica." A 23 de Agosto de 1989, em nome da independência da União Soviética, cerca de dois milhões de pessoas deram as mãos para formar uma cadeia humana com mais de 600 km de comprimento que atravessou a Lituânia, Letónia e Estónia. O mesmo trajeto será percorrido por estes clássicos. "É um evento histórico não só por causa do 30.º aniversário da 'Cadeia Báltica' mas também porque conseguimos juntar entusiastas de clubes automóveis vintage dos três países", sublinhou Egidijus Einoris, organizador do evento. Munidos de bandeiras dos três estados bálticos, cerca de 200 carros começaram a concentração na praça da catedral de Vilnius para seguirem depois viagem para norte. Pelo caminho, em direção à capital Estónia, haverá vários concertos. "Já não usamos gasolina sem chumbo nem carros da marca russa Lada. Agora temos gasolina e euros. Temos liberdade, democracia. Somos membros da União Europeia, da NATO. Somos o que queríamos ser. Este era o nosso sonho", lembrou o porta-voz do Parlamento lituano, Viktoras Pranckietis. Em 1989, a cadeia humana assinalou o 50.º aniversário do pacto Molotov-Ribbentrop, entre a Alemanha de Hitler e a União Soviética de Estaline, que conduziu à ocupação dos três Estados Bálticos. Seis meses depois do protesto, a Lituânia declarava independência.
image beaconimage beaconimage beacon