Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vem aí o frio. Portugal vai ser afetado por massa de ar polar

Logótipo de Diário de Notícias Diário de Notícias 11/01/2017 DN/ Lusa

O território do continente vai ser afetado a partir de amanhã, quinta-feira, por uma superfície frontal fria, que vai fazer com que os valores da temperatura desçam, em especial da mínima, que em alguns locais ficará abaixo de zero.

A temperatura volta a descer de quinta para sexta-feira e novamente no fim de semana, segundo explicou ao DN a meteorologista Joana Sanches, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Assim, a partir de quinta-feira Portugal continental vai ser afetado pela passagem de uma frente fria que vai levar à descida das temperaturas entre 3 a 7 graus Celsius até ao início da semana.

Depois, segundo o IPMA, um anticiclone localizado a noroeste da Galiza vai trazer ainda mais frio, com o país a ser afetado por uma massa de ar polar, pelo menos até dia 16 (segunda-feira).

No que diz respeito às temperaturas, vai registar-se uma descida da máxima nas regiões do norte e centro entre 04 e 06 graus Celsius e na noite de quinta para sexta-feira desce a mínima entre 03 a 04 graus. Na noite de sexta-feira para sábado, a mínima volta a descer mais 02 a 03 graus.

© Arquivo Global Imagens

Segundo o IPMA, a partir de sábado não está prevista nem precipitação, nem queda de neve, mas algum desconforto térmico, devido às baixas temperaturas previstas.

Para o interior norte e centro estão previstas temperaturas mínimas abaixo de zero, como por exemplo na Guarda e em Bragança (-02 graus). Em Lisboa, a temperatura mínima deverá rondar os 05 ou 06 graus.

As temperaturas vão descer gradualmente até sábado e depois a partir daí não vão ter grandes variações.

De acordo com o IPMA, esta situação em Portugal continental não tem a ver com a situação que se vive na Europa que tem estado a ser afetada por uma vaga de frio, que já causou pelo menos 60 mortes.

AdChoices
AdChoices

Mais do Diário de Notícias

image beaconimage beaconimage beacon