Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Carlos Sainz: ‘Talvez precisemos de alguma ajuda da Red Bull, mas mesmo assim está em aberto’

Logótipo de AutoGear AutoGear há 3 dias Bernardo Matias

Quando faltam nove rondas para o fim da época, a Ferrari está a 97 pontos da liderança do Mundial de Construtores ocupada pela Red Bull e tem o seu melhor piloto, Charles Leclerc, em segundo a 80 pontos do líder Max Verstappen – da rival rubrotaurina. Apesar das grandes distâncias pontuais em causa, Carlos Sainz não baixa os braços nem deixa de confiar na possibilidade de recuperação.

Após o GP da Hungria, o espanhol disse ao site MotorsportWeek.com que a Ferrari precisa de vencer corridas e ainda há muito que pode acontecer na batalha: ‘Penso que é claro para a Ferrari o que precisamos de fazer, que é ganhar aquelas corridas que o Max quer ganhar. Porque como é óbvio obter esses 25 pontos faz uma grande diferença na oscilação dos pontos. Penso que ainda há muitas coisas que podem acontecer na frente. Julgo que há sempre uma grande luta em curso entre as duas equipas, que continuará até ao fim do ano’.

Ainda que admita que a Ferrari deverá precisar de uma «ajuda» de infortúnios da Red Bull, Sainz frisou que desistir não é opção quando tudo está em aberto do ponto de vista da matemática: ‘É verdade que talvez em algum ponto precisemos de alguma ajuda da Red Bull na fiabilidade ou com abandonos, mas mesmo sem isso, estatisticamente está em aberto, está em aberto e não se pode desistir’.

AdChoices
AdChoices

Mais de AutoGear

image beaconimage beaconimage beacon