Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Derrocada. Cadeia de restaurantes de Jamie Oliver no Reino Unido entra em insolvência

Logótipo de Expresso Expresso 21/05/2019 Expresso

Cadeia de restaurantes da celebridade britânica entra em insolvência. KPMG assume o leme da empresa de Jamie Oliver

Expresso © tiago miranda Expresso

Barbecoa. Jamie’s Italian. Fifteen. Jamie’s Oliver Diner. São estas as marcas da cadeia britânica de restaurantes de Jamie Olivier, que vão entrar numa espécie de processo de insolvência, que protege a empresa dos credores, mas que não assegura com certeza os mais de mil postos de trabalho. A KPMG vai ser a responsável por assumir o leme da empresa por agora.

“Estou profundamente triste com este desfecho, e gostava de agradecer a todo o pessoal e a todos os fornecedores que colocaram os seus corações e as suas almas neste negócio por mais de uma década”, indicou Oliver no comunicado em que anunciou a insolvência esta terça-feira, 21 de maio, e que está a ser citado pela imprensa britânica.

A cadeia emprega mais de 1.000 postos de trabalho no Reino Unido, que ficarão em risco com este procedimento, já que, por enquanto, não se sabe qual o destino a dar a este grupo.

Em Portugal, mais propriamente em Lisboa, há um restaurante Jamie’s Italian, no Príncipe Real. Segundo o The Guardian, há mais de 25 restaurantes com a marca Jamie’s Italian fora do Reino Unido, mas que, por serem geridos em regime de franchise, não serão afetados por este processo. A Bloomberg refere igualmente que esta decisão não afeta a operação internacional.

A cadeia Jamie’s Italian foi lançada em 2008, mas o império começou em 2002, com o Fifteen, como lembra o The Guardian.

Já se sabia que o empresário estava à procura de soluções para a sua cadeia de restauração, inclusive venda, devido à elevada concorrência no segmento, como o The Guardian lembra. No ano passado, Oliver tinha já assumido problemas financeiros na sua cadeia numa entrevista ao Financial Times – e foram, aliás, encerrados restaurantes.


Veja também: Cuidado com o apelo deste 'motorista da Uber'

A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

AdChoices
AdChoices

Mais de Expresso

image beaconimage beaconimage beacon