Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Irão vai entregar plano à ONU para segurança no Golfo Pérsico

Não se conhecem detalhes, mas o Irão deverá apresentar nos próximos dias às Nações Unidas um plano de cooperação regional, endógeno, para garantir a segurança na região do Golfo Pérsico. O presidente iraniano fez o anúncio na manhã deste domingo, durante a abertura de um desfile militar em Teerão. Hassan Rohani denunciou a presença de "forças estrangeiras" no Golfo, onde se tem assistido a uma escalada de tensão entre potências regionais. A Arábia Saudita e os EUA acusam o Irão de atacar refinarias de petróleo da Arábia Saudita, a 14 de setembro, mas Teerão nega o envolvimento e devolveu as acusações. Os raides aéreos foram reivindicados por rebeldes houthis, que chegaram a ameaçar novas ações contra posições na Arábia Saudita, interveniente na guerra do Iémen desde 2015. O presidente iraniano disse que os rebeldes "estão apenas a defender-se" dos ataques sauditas, mas os EUA alegaram uma "escalada da agressão iraniana" para justificar o envio de novas forças americanas para o Golfo Pérsico. Os ataques contra as duas refinarias da gigante petrolífera saudita Aramco, líder mundial, reduziram a produção de petróleo em cerca de 5,6 milhões de barris por dia. O episódio fez com que o preço do petróleo disparasse.
image beaconimage beaconimage beacon