Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jovens regressam às aulas e às greves pelo clima para desconfinar saúde do planeta

Logótipo de Expresso Expresso 21/09/2020 André Manuel Correia

A primeira greve mundial pelo clima realizada desde o início da pandemia está convocada para esta sexta-feira

© GUGLIELMO MANGIAPANE

Com o regresso às aulas, estudantes de todo o mundo preparam-se para sair novamente às ruas, esta sexta-feira, para a primeira greve geral pelo clima, em protesto contra a falta de medidas para salvaguardar a saúde do planeta, escreve esta segunda-feira o jornal "The Guardian".

Os jovens estão a ser incitados para a primeira manifestação global em favor do planeta realizada desde o início da pandemia. Os mais novos estão prontos para voltar a invadir as ruas, caso seja seguro fazê-lo ou, em alternativa, juntarem-se à luta via online, de acordo com os organizadores da ação.

“As condições extremas causadas pelas alterações climáticas estão a acentuar-se em todo o mundo e, até agora, continuamos sem tratá-las como uma crise”, adverte Greta Thunberg.

“Estamos perante uma emergência global que nos afeta a todos, mas nem todos estão a sofrer as consequências da mesma forma”, frisa a ativista sueca.

“Estamos a viver no meio de uma pandemia, mas as alterações climáticas são muito mais críticas do que eram antes”, alerta Greta Thunberg.

“Uma vez que a sociedade está a desconfinar um pouco por todo o mundo, as emissões e o consumo de recursos está a aumentar, o que faz com que estejamos a ficar sem tempo”, alerta a ativista.

A greve convocada para esta sexta-feira surge um ano após a semana da Mobilização Global pelo Clima, para a qual se mobilizaram mais de 6 milhões de pessoas.

AdChoices
AdChoices

Mais do Expresso

image beaconimage beaconimage beacon