Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Polícia holandesa identifica suspeito de ataque em Utrecht

Enquanto prossegue a caça ao homem, agrava-se o balanço de vítimas do ataque em Utrecht, na Holanda. O tiroteio no interior de um elétrico fez, pelo menos, três mortos e nove feridos, três dos quais em estado grave. As autoridades holandesas divulgaram a imagem de um suspeito: um homem de 37 anos, com o nome de Gökmen Tanis, nascido na Turquia. De acordo com uma televisão local, Tanis foi levado a tribunal há cerca de duas semanas, no âmbito de um caso de violação. Não se conhecem ainda os contornos desse processo. Segundo alguns testemunhos, o atacante entrou numa paragem da praça 24 de Outubro e começou a disparar indiscriminadamente sobre os passageiros. O presidente da Câmara de Utrecht evocou a possibilidade de haver vários atacantes, uma vez que foram registados disparos em diversos pontos da cidade. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, convocou o executivo para uma reunião de emergência. "Os primeiros relatos provocaram incredulidade e repúdio: a violência abateu-se sobre inocentes. Os nossos pensamentos estão com eles e com as suas famílias, cujas vidas ficaram viradas do avesso de um momento para o outro. Estamos a fazer tudo ao nosso alcance para encontrar o ou os responsáveis. Estão totalmente concentrados nisso", declarou Rutte. As autoridades ativaram o nível de alerta máximo na região do Utrecht, a quarta maior cidade da Holanda, onde se apelou ao encerramento de escolas e mesquitas. Foi reforçada a segurança em torno da sede do governo em Haia, bem como de edifícios públicos considerados vitais e aeroportos do país.
image beaconimage beaconimage beacon