Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Corbyn diz que fará tudo para evitar Brexit sem acordo

O líder da oposição britânica afirma que fará tudo ao seu alcance a fim de evitar um Brexit sem acordo. Discursando esta segunda-feira, Jeremy Corbyn apelou a todos os deputados no sentido de apoiarem uma moção de censura ao governo. O líder dos trabalhistas disponibilizou-se a implementar uma administração interina de forma a evitar uma saída abrupta do Reino Unido da União Europeia. "Se houver uma eleição geral este outono, o partido trabalhista compromete-se a realizar uma votação para dar aos eleitores a palavra final, com opções credíveis de ambos os lados, incluindo a opção de permanecer na União Europeia. Três anos de falhanços sucessivos dos conservadores levaram ao extremar de posições e eu acredito que nenhum resultado é legítimo sem o aval do povo", afirmou esta segunda-feira o líder da oposição. As declarações do líder da oposição coincidem com o aumento da pressão sobre o Primeiro-ministro Boris Johnson no sentido de convocar o parlamento. No domingo, uma fuga de informação de documentos governamentais divulgada na imprensa revelou que o Reino Unido irá sofrer escassez de combustível, alimentos e medicamentos em caso de ausência de acordo. A fronteira entre a República da Irlanda e a província da Irlanda do Norte permanece um dos obstáculos entre Londres e Bruxelas. "É claro que os nossos amigos e parceiros do outro lado do canal mostram uma certa relutância de momento em mudarem de posição. Tudo bem, estou confiante em como mudarão mas no entretanto temos que nos preparar para a ausência de acordo", afirmou o chefe do executivo britânico, Boris Johnson. Esta semana estão previstos encontros entre Boris Johnson e o presidente francês, Emmanuel Macron assim como a chanceler alemã, Angela Merkel. Em Bruxelas, uma porta-voz da Comissão Europeia afirmou que a UE está preparada para todos os cenários sublinhando contudo que serão os britânicos que mais perderão sem um acordo.
image beaconimage beaconimage beacon