Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Dia de protestos europeus contra os nacionalismos

Uma semana antes das eleições para o Parlamento Europeu, dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas na Alemanha no domingo para expressarem o apoio à Europa e enviarem uma mensagem contra o nacionalismo e a extrema-direita. As manifestações ocorreram em sete grandes cidades alemãs: Berlim, Frankfurt, Hamburgo, Colónia, Leipzig, Munique e Estugarda. Hajo Funke, manifestante, mas também cientista político, afirma: "Isto já mostra que as cartas estão a ser redistribuídas, e desta vez contra os nacionalistas extremistas e extremistas de direita como a FPO e a AfD, que quer juntar-se à FPO no Parlamento Europeu, formando um grupo político, juntamente com o racista Salvini. Os desfiles ocorreram sob o lema "Uma Europa para todos: a tua voz contra o nacionalismo", com o apoio de mais de 100 organizações da sociedade civil e partidos políticos. Mas se todos apoiam a Europa, todos têm a consciência de que a Europa tem de passar por grandes mudanças se quiser ser bem sucedida no futuro. E a mudança tem de passar pelas urnas e pela mobilização da sociedade civil. "É alarmante o número de partidos de direita activos não só na Alemanha, mas em toda a Europa, e a história tem de ser aprendida. Por isso, é nossa responsabilidade ir às urnas, opormo-nos à direita e manifestarmo-nos", diz uma manifestante em Frankfurt. Em várias cidades, como em Colónia, o número de participantes ultrapassou as expetativas. O desfile contou com 45 mil participantes. Os organizadores esperavam cerca de 25 mil. Para além da Alemanha, este foi um domingo em que as marchas pela Europa sairam à rua em muitos Estados-membros da União.
image beaconimage beaconimage beacon