Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Apenas 1% da população é capaz de identificar este sinal comum de cancro

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto há 6 dias Liliana Lopes Monteiro
Sabia que este indicador é um sintoma de cancro?: Apenas 1% da população é capaz de identificar este sinal comum de cancro © iStock Apenas 1% da população é capaz de identificar este sinal comum de cancro

Em Portugal, todos os anos são diagnosticados mais de 350 novos casos de cancro do ovário, uma patologia oncológica silenciosa com uma elevada taxa de mortalidade, na ordem dos 70%, devido ao diagnóstico da doença em fase avançada.

De acordo com uma nova pesquisa britânica, a vontade constante de ir à casa de banho para urinar é um dos sintomas de cancro do ovário mais comuns e ao mesmo tempo mais desvalorizado.

O inquérito foi realizado pela organização Target Ovarian Cancer e revelou ainda que experienciar dor abdominal, a sensação de inchaço ou de estar enfartado são outros sinais deste tipo de cancro geralmente ignorados pelas mulheres.

A organização britânica procedeu à realização daquele inquérito com o intuito de conseguir fundos para a realização de mais pesquisas científicas que analisem e combatam a doença cancerígena – segundo aquela entidade, nos últimos anos os estudos terão diminuído em cerca de 34%.

A Target Ovarian Cancer espera ainda sensibilizar as mulheres para que permaneçam atentas a potenciais sintomas, de modo a serem diagnosticadas mas precocemente e dessa forma aumentarem as suas hipóteses de sobrevivência.

O cancro nos ovários é particularmente difícil de diagnosticar, e estima-se que cerca de 44% dos médicos notem os sintomas já numa fase mais avançada da doença.

Outros sintomas da patologia incluem: a sensação de fadiga extrema, perda de peso súbita e inexplicável e perda do apetite.

Kath Pinder, porta-voz da Target Ovarian Cancer disse à publicação Daily Star Online, que as mulheres devem procurar um médico caso experienciem algum desses sintomas mais de 12 vezes por mês.

E acrescentou: “Às vezes ajuda manter um diário dos sintomas, para que se recorde e mantenha um registo que possa mostrar a um especialista clínico”.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita para iPhone, iPad e Android

iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon