Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Health & Fitness - Top Stories - Notícias de Saúde e Bem-estar

Este pequeno cuidado com o seu peito pode salvar-lhe a vida

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 12/02/2018 Notícias ao Minuto
Falta de tempo não pode ser desculpa quando o que está em causa é a possibilidade de detetar que tem cancro da mama.: Este pequeno cuidado com o seu peito pode salvar-lhe a vida © iStock Este pequeno cuidado com o seu peito pode salvar-lhe a vida

A partir dos 30 anos, a mulher deve estar atenta a sintomas de cancro da mama, já que é mais propício contrair a doença a partir desta idade, ainda que também possa acontecer na casados 20. Apesar disso, conta a Women’s Health UK, muitas são as que deixam para segundo plano os exames para detetar a doença, por ‘falta de tempo’.

Saber que a cada 10 minutos uma mulher é diagnosticada com cancro da mama, que este é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres e a segunda maior causa de morte por cancro, na mulher, deverá ser suficiente para alertar para a sua necessidade, e consciencializar de que fazer o despiste mamário não é um luxo, mas uma necessidade.

Segundo a Liga Portuguesa Contra o Cancro, “mulheres com 40 ou mais anos devem fazer uma mamografia anualmente, ou a cada dois anos”. Antes disso, qualquer mulher que possa apresentar maior risco – devido à genética, por exemplo – deverá confirmar com o seu médico a frequência de exames mais indicada ao seu caso.

A complementar esta necessidade de fazer exames, há pequenos cuidados a ter em conta para garantir uma vida saudável, e são tão simples como manter uma alimentação saudável e exercício físico regular.

A par disso, um despiste mamário é um passo que deve incluir na sua rotina mensal. Não custa nada (literalmente) e só tem de conhecer o seu próprio peito. Segundo Jayant Vaidya, especialista em cancro do peito, esta é a melhor forma de estar alerta assim que acontecer alguma mudança no seu peito.

Por onde começar?

Com luz natural e de frente para um espelho, sem soutien, comece por observar se há algo incomum no mamilo, seguindo para a forma da mama.

Depois da observação, o toque: idealmente, faça-o no duche, já que mais facilmente poderá encontrar um nódulo ou algo do género, se estiver com as mãos ensaboadas.

Quando o fazer?

A melhor altura será um ou dois dias antes de terminar o período, já que, segundo a Womens’Health UK, é quando os níveis de estrogéneo estão mais baixos e, consequentemente, o tecido mamário fica mais suave.

O que procurar?

Não há uma forma ideal de o fazer. Importa apenas que examine toda a área através do toque, e procure algo incomum.

A par do que sente, tenha em conta como se sente: se doer enquanto apalpa alguma zona, será sinal de alerta.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita para iPhone, iPad e Android

iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon