Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Health & Fitness - Top Stories - Notícias de Saúde e Bem-estar

Estes são os nove tipos de cancro mais comuns nas crianças

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 06/12/2018 Liliana Lopes Monteiro
O cancro é uma doença temida e que atinge grande parte da população mundial. Todavia, poucas pessoas sabem como identificar os sintomas (quando ocorrem), principalmente em crianças e adolescentes.: Estes são os nove tipos de cancro mais comuns nas crianças © iStock Estes são os nove tipos de cancro mais comuns nas crianças

Embora raro entre crianças e adolescentes, atinge uma em 600, o cancro é a principal causa de morte por doença em pessoas dos zero aos 15 anos, conforme revelado pelo portal brasileiro Oncoguia. E nessa faixa etária, em apenas 10% dos casos é possível associar o aparecimento da doença à genética.

O cancro infantil em estágio inicial tem um diagnóstico difícil, principalmente porque os sintomas muitas vezes podem ser confundidos com os de doenças comuns na infância, como gripes, alergias ou viroses. Os sinais que todos necessitam de ficar atentos são os sintomas que permanecem, como hematomas, nódulos e caroços, cansaço extremo, palidez, mudança na visão, febre sem associação com inflamações e perda de peso excessiva.

Ao menor sinal de quaisquer um desses sintomas, deve-se imediatamente procurar um médico.

Os principais tipos de cancro em crianças e adolescentes são:

- Leucemia Linfocítica (ou linfoide) Aguda: LLA é o cancro mais comum na infância e representa 30% do total de casos.

- Tumor de Wilms: pode afetar um rim ou ambos e é mais comum entre crianças na faixa dos 2 a 3 anos de idade. Representa de 5% a 10% dos tumores infantis.

- Retinoblastoma: é um cancro que tem origem nas células da retina, cujo sinal mais comum é o brilho ocular chamado de ‘reflexo do olho de gato’. Existem duas formas da doença, a hereditária e a esporádica. Costuma aparecer em crianças entre os 2 e 3 anos de idade.

- Neuroblastoma: é o tumor sólido extracraniano (isto é, fora do cérebro) mais comum nas crianças, geralmente diagnosticado durante os dois primeiros anos de vida.

- Rabdomiossarcoma: é o cancro de partes moles mais comum em crianças. O tumor tem origem nas mesmas células embrionárias que dão origem à musculatura estriada esquelética ou voluntária, ou seja, músculos que se prendam aos ossos ou a outros músculos.

- Tumores do Sistema Nervoso Central (encéfalo de medula espinhal): são os tumores malignos sólidos mais comuns em crianças, ficando atrás apenas das leucemias e linfomas.

- Tumores Ósseos Primários: são raros. O mais comum é que o cancro dos ossos seja o resultado de outro tumor que se espalhou e atingiu o osso.

- Linfoma de Hodgkin: anteriormente chamado de doença de Hodgkin, é um cancro do sistema linfático (que inclui gânglios, timo e outros órgãos do sistema de defesa do organismo). O linfoma de Hodgkin pode atingir crianças e adultos, mas é mais comum em dois grupos, jovens adultos (dos 15 aos 40 anos, geralmente dos 25 a 30 anos) e pessoas acima dos 55 anos. É raro antes dos 5 anos de idade, mas entre 10% e 15% dos casos ocorrem em adolescentes e crianças com menos de 16 anos.

- Linfoma não-Hodgkin: também tem origem no sistema linfático e são mais comuns que os linfomas de Hodgkin nas crianças, sendo o terceiro cancro mais comum entre crianças.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita para iPhone, iPad e Android

iOS e Android
AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon