Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Afinal, as crianças devem ou não beber leite antes de irem dormir?

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 07/09/2018 Liliana Lopes Monteiro
Cientistas do Hospital de Royal Brompton, no Reino Unido, respondem há questão que continua a intrigar muitos pais.: Afinal, as crianças devem ou não beber leite antes de irem dormir? © iStock Afinal, as crianças devem ou não beber leite antes de irem dormir?

Afinal, beber leite não aumenta a produção de muco, indica uma nova pesquisa. Os dados apurados sugerem que a crença enraizada de que a bebida branca aumenta a produção de muco e piora certas condições respiratórias – desde asma às gripes comuns – é de facto um mito.

E os investigadores reiteram que os pais não devem parar de dar leite às crianças, já que a bebida é rica em cálcio, um nutriente vital para a saúde e crescimento dos ossos.

O médico Ian Balfour-Lynn, clínico no Hospital de Royal Brompton, em Londres, disse: “Há muito que a maioria dos pais crê erradamente que beber leite aumenta a produção de catarro nos pulmões, e como tal param ou evitam dar leite aos filhos”.

“Tal acontece sobretudo em pacientes com condições associadas ao excesso de muco, tais como a fibrose cística ou a disquinesia ciliar, e que inclui também crianças que sofrem de asma e de pieira”.

“De facto muitos acreditam que a ingestão de leite deve ser evitada por pessoas que padeçam de qualquer problema respiratório e até de gripe”, explicou.

O médico acrescentou que o mito de que o leite está associado a uma maior produção de muco enquanto que a canja ajuda a expulsá-lo, terá começado em 1204 a partir de um ensaio sobre a asma, escrito pelo líder espiritual e físico real judaico Moses Maimónides.

Já no século XX, em 1946, o médico e escritor Benjamin McLain Spock ajudou a perpetuar o mito no bestseller ‘Meu Filho, Meu Tesouro’, que vendeu mais de 50 milhões de cópias em todo o mundo.

Apesar de logo em 1948 terem surgido pesquisas que desmentiam a teoria, a verdade é que a fábula persiste até aos dias de hoje.

E concluiu: “Apesar da textura de certos tipos de leite fazer com que algumas pessoas sintam o seu muco e saliva mais espessos e difíceis de engolir, não existem quaisquer provas que o leite provoca a secreção excessiva de catarro”.

O novo estudo foi publicado no periódico científico Archives of Disease in Childhood.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita para iPhone, iPad e Android

iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon