Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Encontrada ligação entre o Transtorno do Défice de Atenção e Hiperatividade com o mês de nascimento

Logótipo de VisaoVisao 16/07/2017 Visão
Encontrada ligação entre o Transtorno do Défice de Atenção e Hiperatividade com o mês de nascimento © Getty Images Encontrada ligação entre o Transtorno do Défice de Atenção e Hiperatividade com o mês de nascimento

Um estudo realizado em Taiwan encontrou um padrão surpreendentemente claro quando cruzou o mês de nascimento de 380 mil crianças, dos 4 aos 17 anos, com o diagnóstico de Transtorno do Défice de Atenção e Hiperatividade.

A investigação, publicada no Journal of Pediatrics, concluiu que as crianças nascidas em agosto têm uma probabilidade significativamente maior de serem diagnosticadas com Transtorno do Défice de Atenção e Hiperatividade (TDAH), e serem medicadas, do que as crianças nascidas nos outros meses. A maior diferença vê-se em relação às nascidas logo no mês seguinte - são de setembro as crianças com menos probabilidade de terem o transtorno.

Entre os anos de 1997 e 2011, os investigadores de Taiwan observaram 380 mil crianças, com idades compreendidas entre os 4 e os 17 anos, que acompanharam até completarem 18 anos ou até à conclusão do estudo. Em vez de se basearem na avaliação de pais e professores, como acontece em muitos casos destes, os investigadores recorreram a psiquiatras para obterem, no mínimo, duas vezes o diagnóstico de TDAH.

Liderada por Mu-Hong Chen, a equipa concluiu que 4,5% dos rapazes nascidos em agosto foram diagnosticados com o transtorno, contra 2,8% dos nascidos em setembro. Nas raparigas, as percentagens são bem inferiores, mas a diferença relativa é ainda maior: 1,2% das nascidas em agosto, versus 0,7% das de setembro.

Os investigadores sublinham que, em Taiwan, as aulas começam em agosto, o que significa que as crianças nascidas neste mês são praticamente um ano mais novas do que os seus colegas de turma nascidos em setembro do ano anterior. "A idade relativa, enquanto indicador de maturidade neurocognitiva, pode ter um papel crucial no risco de ser diagnosticado com TDAH e receber mediação entre crianças e adolescentes", conclui Mu-Hong Chen

Estudos anteriores, como este, realizado no Canadá, onde entram no primeiro ano os meninos nascidos até 31 de dezembro, descobriu que estes tinham também maior probabilidade de virem a sofrer do TDAH. Resultados semelhantes foram encontrados em análises feitas nos EUA, com base na idade limite para a entrada no sistema de ensino.

"Acho que não tem mal nenhum falar de uma coisa que eu venci"

A SEGUIR
A SEGUIR

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais do Visao

image beaconimage beaconimage beacon