Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Medicamento para a epilepsia provoca malformações em mais de 4 mil crianças

TSF 20/04/2017 TSF
image/jpeg © image/jpeg image/jpeg

A autoridade francesa do medicamento reconhece que as crianças sofreram malformações no útero por causa do medicamento Valproato, usado pelas mães no tratamento da epilepsia e distúrbios bipolares.

A agência francesa do medicamento concluiu que entre 2150 a 4100 crianças sofreram malformações congénitas porque as mães foram submetidas a um tratamento para a epilepsia e distúrbios bipolares conhecido por Valproate (Valproato em português).

De acordo com a agência Reuters, o Valproate, comercializado em França pela Sanofi sob a marca Depakine (no caso da epilepsia) e Depakote and Depamide (no caso de distrúrbios bipolares), também tem efeitos no desenvolvimento neurológico.

O regulador francês fez um estudo desde a altura em que este medicamento começou a ser vendido em 1967 até 2016. Numa primeira análise, que está agora a ser divulgada, percebeu que o risco de malformações congénitas é quatro vezes mais elevado entre as crianças cujas mães foram tratadas com este medicamento, ou com substâncias derivadas, do que em crianças que não foram expostas a este medicamento.

O Valproate foi um dos mais recomendados para tratamento destas duas doenças em todo o mundo. No entanto, desde há dois anos só passou a ser prescrito a mulheres grávidas ou em idade fértil em caso de falha de outros tratamentos disponíveis com menores riscos.

O regulador francês promete publicar, na segunda metade de 2017, um outro estudo sobre as consequências neurológicas do medicamento.

O Infarmed, a autoridade portuguesa do medicamento, já em 2016 tinha alertado para o perigo do uso deste medicamento em grávidas ou mulheres em idade fértil.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon